Dragão do Mar entra no Livro dos Heróis da Pátria

Eu já havia comentado sobre o nosso valente jangadeiro Dragão do Mar quando da aprovação do feriado de 25 de Março. Hoje falaremos novamente dele, uma outra menção honrosa leva seu nome e ganha a Sociedade na forma de reconhecimento por seu comprometimento na luta contra a Escravidão no Ceará.

Dragão do Mar (cujo nome é Francisco José do Nascimento, 1839-1914) agora consta no Livro dos Heróis da Pátria, um livro de aço exposto permanentemente no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves (Brasília), onde estão mencionado oficialmente brasileiros que lutaram e transformaram a realidade no Brasil…

… isso não significa que estão todos os “heróis” da pátria, claro.

Dragão do Mar é reconhecido como Herói

O Projeto de Lei 4626/16 do Senado Federal, de autoria do senador José Pimentel, foi aprovado em Maio de 2017 pelo relator na CCJ, deputado Danilo Forte (PSB-CE), mas só foi sancionado dia 19 de Julho de 2017. Segundo o Senador, trata-se de um justo reconhecimento da luta do jangadeiro contra práticas escravistas em sua época.

“A inclusão do Dragão do Mar no Livro dos Heróis da Pátria é uma questão de justiça. Francisco José do Nascimento teve a coragem de impedir o tráfico negreiro em nossas terras, por meio de uma ação apoiada pelos intelectuais e a população. Esse processo permitiu que o Estado do Ceará fosse o primeiro da federação a libertar o negro escravo, em 1884, quatro anos antes da abolição da escravatura no Brasil. Precisamos valorizar os heróis da luta popular”

O Segundo herói cearense

Dragão do Mar não é o primeiro cearense a compor o panteão de “heróis reconhecidos” dentro do discurso de uma história feita de Heróis e Nomes de destaque. O primeiro foi o brigadeiro Antônio de Sampaio (1810 – 1866), atuou na Guerra da Tríplice Aliança e considerado patrono da Arma de Infantaria do Exército Brasileiro (EB).

Mas o que é o Livro dos Heróis da Pátria?!

Livro dos Heróis e Heroinas da Pátria é um livro de aço exposto permanentemente no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves.

Como eu disse logo acima, o Livro dos Heóis e Heroinas da Pátria é um livro onde consta o nome daqueles indivíduos que trabalharam arduamente para escrever a história do país. Pelo que me consta, apenas 10 páginas desse livro gigante estão preenchidas e, dependendo de quando você, Oh Leitor de curiosidade oportuna, lê essas linhas, há apenas 04 mulheres na lista (Anna Nery, Anita Garibaldi, Bárbara de Alencar e Zuzu Angel).

Se eu estiver errado, me corrija aí nos comentários.

A ex Presidente Dilma, além de mudar o prazo de 50 para 10 anos o período de espera para inclusão do nome do indivíduo no livrão, além de incluir o nome de Leonel Brizola em 2015.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s