Vestígios do século XIX são encontrados em obras do PAC em Mariana (MG)

Verificando a História (que é o estudo do Homem e sua intervenção ao longo do Tempo), podemos encontrar diversos “rastros” de sua passagem, uns com muita Importância, outros menos importantes, mas todos ajudam a montar um panorama de nossa trajetória.

Seguindo valores adquiridos ao longo da construção de um senso de Civilização, muitos desses “rastros” são registrados, preservados, protegidos e publicados (controlados por Leis protetivas no que diz respeito a políticas culturais) como Marco de significância histórica, emblemáticos para a manutenção da nossa História.

A isso, chamamos de Patrimônio Histórico.

Esse Patrimônio é tratado como um Bem, algo adquirido e requer manutenção e não importa se é Material (um Imóvel, uma Paisagem natural, uma Casa ou mesmo uma Cidade) ou Imaterial (uma Dança, um Ritual local). Como já disse, há Leis para isso e aqui, temos o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para cuidar da preservação desse patrimônio.

Categral Basílica Nossa Senhora da Assunção em Mariana - Foto retirada do Wikipédia (clique na foto para ir ao Wikipédia)

DESCOBERTA DE VESTÍGIOS DO SÉC. XIX PELO PAC DAS CIDADES HISTÓRICA

Uma equipe de arqueólogos da empresa Stratus Arqueologia, durante obras de restauração da Catedral da Sé de Nossa Senhora da Assunção em Mariana (MG), contratadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) (graças ao PAC das Cidades Históricas) fizeram uma descoberta sobre o que poderia ser um sepultamento coletivo.

Além de uma parte de uma calçaca de pedra (coisa de 20cm abaixo do nível do pavimento atual) e outros artefatos importantes para compreender melhor a rotina dos habitantes daquela época.

O que já foi divulgado é que as ossadas caracterizam o sepultamento de pessoas menos abastardas (escravos ou pessoas marginalizadas no Período Colonial). Essa camada da Sociedade não teria como registrar sua parcela histórica (nossa História Oficial foi escrita pelos Dominantes).

Esse trabalho de arqueologia torna possível questionar mais sobre a hierarquização do espaço dentro dos templos religiosos; as práticas religiosas inerentes aos ritos fúnebres; a coexistência de sistemas religiosos, como o católico e o de matriz africana; hibridismo cultural e outros.

Fiscalização Escritório Técnico do Iphan em Mariana/MG

A Restauração Arquitetônica da Catedral da Sé de Nossa Senhora da Assunção

A obra na Catedral da Sé (contratada pelo Iphan) teve início em Janeiro de 2016 e tem planos de ser concluída no primeiro semestre de 2017, contando com uma restauração na parte da arquitetura e intervenções complementares.

O PAC DAS CIDADES HISTÓRICAS

No que diz respeito ao aspecto de Políticas Culturais, o PAC das Cidades Históricas faz parte do Plano Plurianual (PPA) do Governo Federal, cujo ciclo vai até 2019.

Além das obras na Catedral da Sé, este Programa também cuida da restauração dos elementos artísticos integrados da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Patrimônio Cultural na agenda estratégica do Governo Federal

Com o PAC das Cidades Históricas, temos um gritante avanço nas políticas culturais, viabilizando (por meio de investimentos juntos às prefeituras) a preservação do patrimônio cultural brasileiro.

O Programa atua em 44 cidades, de 20 estados da federação, com a disponibilização de R$ 1,6 bilhão para obras públicas.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s