Túmulo de 2.400 anos encontrado em Estagira seria do filósofo Aristóteles

Homessa! Mas será o benedito!?

Depois de coisas como a possível descoberta do Palácio de Ulisses, da descoberta de uma das propriedades de Messala Corvinius, e tantos outros triunfos da Arqueologia, este, sim, pode revolucionar o momento Histórico que vivemos.

Será possível que foi localizado o túmulo do famoso filósofo Aristóteles, tutor do próprio Alexandre, o Grande?!

Sigam-me os Bons!

QUEM FOI ARISTÓTELES?!

Aristóteles nasceu em Estagira no ano de 384 a.C.. Foi aluno de Platão e tutor de Alexandre, o Grande. Ao lado de seus antecessores mais famosos (Platão e Sócrates), é considerado um dos fundadores da Filosofia Ocidental, e seus estudos abordam temas como a Física e a Metafísica (discute a Inercia entre os corpos celestes), o Governo, a Música e o Drama e a Quimica (discute a existência de uma particula infitamente divisível chamada continuum).

A descoberta da “possível” Tumba de Aristóteles

O arqueólogo grego Kostas Sismanidis passou cerca de 20 anos (sim, 20 anos) escavando sítios arqueológicos em Estagira (Trácia) até descobrir uma construção cujo padrão e datação não batiam com o que estava lá.

Também foram encontradas moedas com o desenho de Alexandre, o Grande e seus sucessores (algumas fontes apontam 50 moedas). Na parte interna do referido edifício reconhecido do período helenístico (entre uma galeria do século V a.C. e um templo de Zeus do século VI a.C.), há um Altar e, levando em conta sua localização, perto da Ágora (tipo um Point de encontro, uma região livre de edificações), os pesquisadores entenderam que trata-se de um Mausoléu.

“Não temos provas, mas indícios muito fortes que nos levam quase à certeza” – Declaração do Diretor das escavações Konstandinos Sismanidis

O fato é que existem dois documentos que apontam a crítica possibilidade de este ser, de fato, o túmulo de Aristóteles: Uma uma biografia de Aristóteles (em árabe) do século XI d.C. de  e o manuscrito N 257 da Biblioteca Nazionale Marciana em Veneza.

Tais documentos afirmam que o tutor de Alexandre, o Grande teria morrido em 322 a.C. na cidade de Calcis (principal cidade na ilha de Eubeia, na Grécia), onde estariam suas cinzas, depositadas em um mausoléu.

Sobre estes documentos, nada achei.

CONCLUSÃO DA DESCOBERTA DA POSSÍVEL TUMBA DE ARISTÓTELES

Pare tudo o que você está fazendo agora e pense: A comprovação arqueológica da existência de alguém como Aristóteles (praticamente uma Lenda) acaba mexendo com outras figuras “Lendárias” no processo, como Platão e o próprio Alexandre, o Grande. Isso causaria um total rebuliço na História clássica como a conhecemos e na sua importância.

Sacou a parada!?

Ainda é prematuro afirmar que o achado é, realmente, o mausoléu de alguém tão extremado na História quanto Aristóteles. O próprio diretor das escavações (Konstandinos Sismanidis) reconhece isso, mas aguardemos cenas dos próximos capítulos, mas eu não fico eufórico assim desde a descoberta da tumba em Amphípolis.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s