FIM DE ANO – O dia em que o Natal parou a Primeira Grande Guerra Mundial

grinch

Primeiro de tudo, feliz natal para todos! Afinal, estamos falando do Feriado comercial mais rentável do pedaço, parabéns!

Eu ainda tenho minhas reservas e vejo tais festejos como um feriado comercial oportunista e altamente sustentável e necessário ao ideal capitalista. A imagem do “bom velhinho” serve somente como motivo para alavancar a venda de presentes e Coca-cola. Para você ter uma ideia, minha música tema de natal é dos Garotos Podres.

É, eu sei, preciso me tratar… mas mesmo eu preciso admitir que a Magia do Natal é poderosa e contagiante e nem mesmo algo tão ofensivo e criminoso quanto a Guerra conseguiu diminuir os efeitos da Noite Feliz. Mesmo que poucos dias, a Primeira Grande Guerra Mundial (1914-1918) foi interrompida pelos cânticos natalinos que ecoaram tão belamente na Frente Ocidental naquela noite de 1914.

Este evento ficou conhecido como Trégua de Natal.

Se você estiver interessado em ver algum filme sobre o assunto, recomendo esta postagem. Mas, de minha parte, recomendo dois vídeos: O Filme Noite Feliz (Joueux Noel) dirigido por Cristian Carion e o curta War Game.

FELIZ NATAL: UM MILAGRE DE NATAL NA GUERRA

Este filme é bastante comovente por mostrar a rotina dos soldados que se arriscaram, não apenas na luta de trincheiras na chamada “Terra de Ninguém”, mas se arriscaram em demonstrar um sentimento autruísta no meio de uma guerra. Saíndo de suas trincheiras para confraternizar, trocas objetos como cigarros e chocolate, conversas, cantar e celebrar com cantos natalinos e até uma partida de futebol.

WAR GAME (Curta)

O vídeo acima, dirigido por Dave Unwin (baseado no livro de Michael Foreman) e exibido no Anima Mundi de 2013 foca este mesmo armistício informal  na noite de 1914, porém, dá enfase ao jogo de futebol que rolou durante o dia seguinte.

Sim ,essa história é baseada em fatos reais, apesar de se tratar de um fato isolado, nos demais pontos, a Morte trabalhou normalmente.

E Sim, rolou uma pelada entre alemães e britânicos.

E Sim, a Alemanha ganhou o jogo de futebol.

Ainda há uma grande parcela da população (mais saudável e menos paranóica do que eu) prefere entender no Natal uma reafirmação do desejo cristão de ser alguém melhor, além da comemoração do nascimento do Messias prometido aos homens incautos de curta existência.

E apesar de, como eu já falei logo acima, ser um evento único na história das Guerras (já que foi apenas ali que a guerra se interrompeu), perceba que nem tudo está perdido.

Sério, se o Natal interrompeu o fluxo da Primeira Grande Guerra Mundial, como ele não vai ajeitar a minha maneira de ver as coisas?!

Assim espero.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s