Projeto Grande Pompéia – Chuvas e burocracia ameaçam preservação

Indy

Ser um Arqueólogo é muito legal e já falamos disso neste Espaço Virtual deveras oportuno, mas nem tudo é um Mar de Rosas perfumadas e sem espinhos. Há muito trabalho e, para variar, as complicações nesse ramo trabalhista podem ser difíceis, frustrantes, broxantes e fazer seu cabelo cair antes da hora, além de você não ser reconhecido como deveria.

Não, não estamos falando de Departamento Pessoal ou RH, mas de Arqueologia.

Para você ter uma ideia do que eu estou falando, basta verificar a dificuldade de manter o Patrimônio histórico de Timbuktu, a briga entre Alemanha e Egito pelo Busto de Nefertiti, a questionável informação de uma necrópole com mais de um milhão de múmias, sem falar no investimento para o Teatro Romano em Málaga (Espanha).

Além das dificuldades de utilização de antigas práticas como a construção de réplica de carruagem egípcia ou da criação de Vinho semelhante ao da época dos romanos.

Antes que você me abandone na rua da amargura e deixe de ler esta postagem, vamos ao que interessa. Hoje falaremos de Pompéia, um dos maiores sítios arqueológicos de nossa época… AINDA, antes que se deteriore por completo.

A referida cidade está virando farofa enquanto você lê essas linhas e por se tratar de um patrimônio histórico, muito é solicitado para que sua preservação seja imediata e conclusiva. Muito investimento financeiro e profissional foi feito, contudo, esta grande empreitada encontra em seu caminho uma caralhada de fatores e os obstáculos tornam qualquer atitude interessante algo impossível.

Para você ter uma ideia, até a Máfia Napolitana impede o trabalho de preservação.

O PROJETO POMPÉIA
Sim, já falamos sobre o Projeto Pompéia e ele foi bastante útil. A iniciativa, apresentada em Outubro/11 e encabeçada por Mário Monti tinha a tarefa de gerenciar uma série de recursos financeiros para a manutenção da referida cidade, além de tratar de áreas bastante deterioradas como era o caso da Casa dos Gladiadores.

Trabalho de sustentação de parte da arquitetura de Pompeia
Trabalho de sustentação de parte da arquitetura de Pompeia

Nem sei se essa casa ainda está de pé… mas continue lendo.

MÁFIA NAPOLITANA?
Como se não bastasse os problemas que administrar uma cidade inteira (arqueologicamente falando), com tudo o que há de valoroso (em todos os sentidos), os gestores ainda precisam se preocupar com a Camorra, a Máfia Napolitana e não seria uma preocupação descabida. Há dois anos foi recuperada a cabeça da estátua da mãe de Nero (possivelmente Agripina).

Sempre tem algum pilantra tentando se dar bem.

Sítios arqueológicos estão sujeitos a atrevimentos de toda a sorte. Vale lembrar do caso do turista chinês que danificou um Templo egípcio de 3.500 anos ou mesmo questionáveis restaurações em Obras de Arte.

Falando nisso, por onde andaria Cecília Gimenes, depois de sua “restauração” do Ecce Homo?!

BURROCRACIA
A injeção no orçamento foi uma mão na roda, reconhecem os gestores, contudo, considerando o fato da Terra ser, ainda, um Mundo de Provações e Expiações, a Burrocracia ainda impera por aqui. O primeiro problema foi o atraso nas obras por conta de Licitações paralizadas e quando os trabalhos finalmente iniciaram, foram contratado mais operários do que arqueólogos.

Um dos inúmeros afrescos de Pompeia, agora, ameaçados
Um dos inúmeros afrescos de Pompeia, agora, ameaçados

Isso pode ser um problema, quando se trata da preservação de uma cidade inteira que está de pé desde o ano 79d.C.

Diante dessa situação, tem muita gente que não bota a mão no fogo pelo projeto. O Sr. Stefano De Caro (Diretor geral do Centro Internacional para Estudos de Preservação e Restauração de Propriedades Culturais) comentou, na época, que as chances da Itália perder este sítio arqueológico são reais.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s