CNV diz que coronel aparece em foto do acidente que matou Zuzu Angel

Para quem ainda não sabe, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) procura esclarecer as lacunas numa determinada parte da História do Brasil. Basicamente, a ideia é apresentar resolução para o caso sem explicação, como os de pessoas que colocavam em risco as atividades do Regime da época sumirem ou morrerem em questionáveis eventos.

A conveniência destes eventos é tão grande que levou o Presidente da CNV (Pedro Dallari) a revirar o baú de nossa história… e tem muita sujeira.

Tipo o caso da morte de Zuzu Angel e do desaparecimento de Edgar Stuart Angel, filho de Zuzu Angel. Atualmente esse é um dos casos de maior acompanhamento por parte da sociedade. Somente neste blog, já falamos do filme que conta sua história, falamos sobre uma amostra ocorrida no Itau Cultural-SP, e sobre o possível paradeiro do corpo de Edgar Stuart Angel.

Hoje falaremos sobre uma foto que circula a Internet e foi apresentada formalmente para a CNV, onde o coronel (então major) Freddie Perdigão (acusado de vários crimes horrendos durante a Ditadura Militar) estaria no local onde ocorreu o acidente de carro que matou Zuzu Angel.

Zuzu Angel
Marcado com um circulo vermelho, Freddie Perdigão diante do carro acidentado de Zuzu Angel.

FOTO COMPROMETEDORA
No dia 25 de julho de 2014, durante depoimento do ex-delegado do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social), Cláudio Guerra, a referida foto apresenta, entre vários indivíduos, Freddie Perdigão. Para quem não sabe, esse cara tem seu nome envolvido em vários casos horripilantes.

Um pouco do currículo do cara: Atuou no DOI-Codi ( Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna) de São Paulo, participou do Atentado ao RioCentro e trabalhou na conhecida Casa da Morte em Petrópolis.

Sim, o cara era um cãozinho!

Era, já morreu.

Foi tarde.

Enfim, Claudio comentou, tambem, que certa vez o tal Freddie havia falado que tinha receio de ter sido fotografado durante pericia no local do acidente de Zuzu Angel, em 1976. Para a CNV, esta seria uma prova incontestável das intenções da Ditadura Militar em silenciar Zuzu Angel, que ficou conhecida por protestar contra o desaparecimento de seu filho Edgar Stuart Angel Jones (militante do MR-8 desaparecido).

ARREPENDIDO
Atualmente, Claudio Guerra atua como pastor na Igreja Evangélica Assembleia e se diz arrependido dos crimes que cometeu, em entrevista. Garante que nao matou mais do que sete pessoas (o que parece pouco, pra ele) e ajudou a dar fim em doze corpos enquanto atuou na Casa da Morte.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s