Jejuar ou não jejuar? O dilema de atletas muçulmanos durante o Ramadan na Copa do Mundo 2014 no Brasil

Jogadores Argélia

Hoje foi o jogo entre Alemanha e Argélia, disputando uma vaga nas oitavas de final na Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. Durante a disputa, lembrei do dilema dos atletas muçulmanos nas Olimpíadas durante o Ramadan, fato que comentamos na época.

Não duvide, pequeno gafanhoto, mantenho você muito bem informado.

Para fundir a cuca dos atletas muçulmanos, o Ramadan (também pode escrever Ramadã que tá certo) coincidiu de cair no meio das Oitavas de Final. Essa questão acabou virando uma dor de cabeça entre os times e atletas, visto que muitos se sentiram obrigados a priorizar entre uma coisa ou outra.

Graças a Alah, o bom senso prevaleceu, pelo menos foi o caso da França (Didier Deschamps) que deixou todos livres para decidir o que deveria ser feito. A poderosa Alemanha de Suáixitáigér optou pela integridade física de seus jogadores, deixando de lado o Ramadan. Para eles, o referido ritual não tem qualquer impacto, já que apresentam apenas três jogadores muçulmanos (Özil – que afirmou não ter condições de conciliar o jejum e a Copa do Mundo; Khedira – que não pratica o jejum faz tempo por questões profissionais e Shkodran Mustafi – que preferiu ficar na dele).

No caso da Argélia, o ritual foi praticado normalmente, acompanhados por um preparador físico especializado em atletas que farão jejum, sendo liberados de jejuar apenas no dia de jogo. Como você já deve saber, a Argélia perdeu de 2×1 na prorrogação. Um resultado bastante sofrido, por sinal.

A verdade é que a Argélia fez a melhor campanha de sua história, imagina se estivessem em condições normais. Poderia, a Argélia, vencer a Alemanha, caso tivesse descartado o jejum?

Não faz diferença, os argelinos perderam mesmo.

TIPO ASSIM, O QUE É O RAMADAN?
O Ramadã é, basicamente, um período em que o muçulmano atinge a purificação física na base de um rigoroso jejum. Na chegada do nono mês no ano do muçulmano, ele precisa entrar neste estado de limpeza. Durante cerca de um mês, durante o nascer do Sol até o por do Sol, a prática do jejum é aplicada ao organismo do indivíduo que deve se privar de comer, beber e fazer sexo.

E não é só beber bebida alcoólica. Durante esse espaço de tempo, nem água pode tomar.

É mole ou quer duro?

O problema é que, por usar um calendário lunar, os muçulmanos acabam encontrando o referido ritual em épocas diferentes do ano e não é a primeira vez em que o Ramadan acontece durante um importante evento esportivo. Fato que sempre leva a imprensa esportiva a dissecar treinadores e técnicos de atletas muçulmanos em cadeia nacional.

FALTOU ÉTICA PROFISSIONAL OU SIMANCOL?

Vahid Halilhodžić - Técnico da Argélia
Vahid Halilhodžić – Técnico da Argélia

Conforme mencionado anteriormente, os jogadores adeptos do referido ritual (que iniciou dia 28 de Junho este ano) são questionados religiosamente se acham correto manter o jejum durante as partidas, se são orientados a jejuar, se mudarão de religião caso percam alguma partida por estarem famintos demais para jogar…

… enfim, essas perguntas desconfortáveis que só os repórteres sabem fazer. Está em seu DNA e só eles são assim.

Mas um homem estava decidido a acabar com essas perguntas:Vahid Halilhodžić, o técnico da Argélia.

Questionado mais uma vez sobre o Ramadan, Vahid (que também é muçulmano e foi grande jogador em sua época) disse, entre outras coisas, que não responderá qualquer coisa sobre o Ramadã e seus jogadores. É uma orientação particular, um norteamento interessante e não é da conta de ninguém.

A irritação do cara não é para menos, é a mesma coisa que questionar aquela vizinha evangélica com a saia varrendo o chão se ela acha correto pagar o Dízimo ou perguntar ao católico se ele, ao se confessar, comentou aquela noite onde ele foi visto bêbado feito cachorro sem dono.

Vai dizer que você nunca foi questionado dessa forma?

Vai dizer que você acha devido pagar o Dízimo?

Vai dizer que você contou ao Padre todas as suas peripécias?!

Pelo que me consta, ainda restam duas seleções com jogadores muçulmanos atuando nesta Copa do Mundo: Suíça e França. Essa Copa ainda vai dar muito o que falar.

 

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s