Vocalista do Psirico diz que “Lepo Lepo” é um grito contra o capitalismo

E eu que achava o Latino cara de pau!

Para quem ainda não se curou da ressaca ou passou o feriadão em uma caverna, o Carnaval de 2014 foi embalado pelo mais novo hit do momento: o tal do Lepo Lepo, uma “música”, de letra simples, proposta questionável e uma coreografia cretina pra conquistar micareteiros.

Sejamos francos, pelamordedeus! Todo mundo sabe que a Festa da Carne usa e abusa de músicas grudentas, de letra fácil e repetitiva e que, para ser eleita A Música do Carnaval deste ou daquele ano, sempre se usa essa mesma receita de bolo.

Que saudade das minhas marchinhas, pelo menos o alvo da crítica era o governo e não o povo…

…enfim,  a mais tocada durante a festa da carne e em 2014, indiscutivelmente, o tal do Lepo Lepo tocou tanto que tirou o juízo e o senso crítico de todos os cidadãos brasileiros.

Se você dançou ao som do Psirico, perdeu o senso crítico. Se não, junte-se a mim e seja mais um louco.

O problema é que o cara resolveu falar que a música, quer dizer, o som, o tal do Lepo Lepo significa Amor de uma forma muito variada (a forma de entender o Amor varia da criançada até os idosos) e que sua música, quer dizer, seu som, é um grito contra o capitalismo.

Sério?! Será que eu entendi errado tudo o que eu estudei sobre o tema Capitalismo!?

Nada contra quem curte o tal do Lepo Lepo, contudo, se eu tiver que escutar essa tranqueira, eu prefiro escutar a resposta feita pela Amanda Valverde (que é um pitelzinho, por sinal) para a música do Psirico.

Acho que o som do pessoal do Psirico não chega a ser tão profundo quanto propõe o “compositor” da “música” que levantou a poeira da Festa da Carne em 2014, aliás, tenho plena certeza do que digo.

Alguém me faz a fineza de pedir pro cara do Psirico o que é o Capitalismo. Eu quero ver o que ele vai responder.

Ainda, acho que a tal alegativa de que a “música” teria um caráter manifestativo anticapitalista. Creio que a crítica do Tico Santa Cruz deu um empurrãozinho amigo nas ideias do vocalista do Psirico.

Tico Santa Cruz promove crítica ao Lepo Lepo, mas o tiro saiu pela culatra
Tico Santa Cruz promove crítica ao Lepo Lepo, mas o tiro saiu pela culatra

Ouvi falar que o cara do Psirico chorou de emoção ao ler a crítica. Assim como os fãs da banda, acreditavam que o trabalho da banda foi reconhecido por colegas de profissão. Isso me faz lembrar que estes brasileiros são os mesmos que invadem shoppings em manifestação contra a proibição do maldito rolerin, entendido como movimento anti segregação racial.

Fala sério!

A “música mais revolucionária de todos os carnavais” promete continuar balançando o esqueleto de todo o brasileiro que não entendeu a crítica.

Se alguém for pra algum show do Psirico, quando cantarem o tal do Lepo Lepo, arremesse um exemplar de O Capital na cabeça do vocalista. Você estará fazendo um favor pra ele.

Quem chorou, creio, foi o Tico Santa Cruz que descobriu, da pior forma, que o brasileiro não lê a porra da postagem antes de comentar ou curtir. Pensando bem, pra quê ser crítico?! O ano do brasileiro só começa depois do carnaval….

Lepo Lepo na criticidade! Tá foda ser brasileiro…

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Vinis disse:

    De boa na lagoa aqui e de repente no G1 vejo um ídolo com senso crítico elogiar um chiclete de temporada? Ainda bem que seu post me clareou os miolos antes de tentar virar funkero (em outras palavras, “suicidar a alma”)

    Curtir

  2. Luiz Carvalho disse:

    Embora esta música é uma crítica ao capitalismo mais o estado de Pernambuco e da Bahia está na acefalia no gênero musica e o povo esqueceram a riqueza e a mecena do MPB Brasileiro, lamentável!

    Curtir

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s