Ex-Ditador Horni Mubarak deixa prisão no Egito

Poisé, minha gente, o homem foi liberado.

Para quem andou esses ultimos meses fazendo uma viagem intergalática e perdeu todo o ocorrido nas terras do Hórus Vivo, segue maiores detalhes. Além de todas as adversidades enfrentadas atualmente naquela região (ordem política, religiosa e social que ocasionou a morte de quase mil pessoas), nesta quinta-feira (22/08), o ex-ditador egípcio Hosni Mubarak deixou a prisão de Tora (Cairo), após determinação judicial.

A ordem de soltura foi escrita pelo Primeiro-Ministro interino do Egito, Hazem al-Beblawi. Ainda, após a saída de Tora, Mubarak fosse colocado em prisão domiciliar no Hospital Militar de Maadi, na periferia da capital.

Ninguém precisa ser um gênio da física quântica para entender isso vai deixar muita gente descontente.

NÃO SEJA BURRO, ENTENDA A SITUAÇÃO
Durante a Primavera Árabe, o Egito protagonizou uma das maiores manifestações populares que a humanidade recentemente viu. A derrubada de Hosni Mubarak em 2011 (acompanhamos o assunto aqui no blog) foi incrivelmente importante, pois, não apenas iniciou um “efeito dominó” nos demais países vizinhos oprimidos por tiranos, mas foi a pedra fundamental para que muitas outras nações resolvessem suas diferenças entre governadores e governados.

Um dos inúmeros cartazes apresentados pelo povo quando da saída de Mubarak do poder

Um claro exemplo do que digo ocorreu aqui, no Brasil, quando os egípcios manifestaram solidariedade diante das manifestações que balançaram nosso país, mediante carta aberta.

Voltando aos altos e baixos que o Egito enfrenta atualmente, Mubarak enfrentou o povão e durante 18 dias de manifestações violentas e acabou tomando forte lá onde as costas mudam de nome. Sob a acusação de corrupção e assassinato de mais de 850 manifestantes durante a Primavera Árabe, o ex-ditador viu cair seu império erigido desde 1983 e foi substituído por Mohamed Morsi, em uma eleição para marcar a história do Egito.

Os altos e baixos na rotina de Mohamed Morsi também forma comentadas neste blog.

Na verdade, acompanho com mais empenho os eventos ocorridos nas terras das pirâmides do que os eventos ocorridos no meu quintal, mas isso não vem ao caso. Claro, houve um clima desconfortável, pois entre a saída de Mubarak e a eleição de Morsi, o país foi governado por uma junta militar.

Quando pesquisei na internet, Morsi foi eleito em segundo turno, com 13.230.131 votos, contra 12.347.380 para o brigadeiro da reserva Ahmed Shafiq, ex-premiê do regime do derrubado Mubarak.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Mayhel Santos disse:

    “Carlão é uma mistura do brasil com o egito. Tem que ter charme pra postar bonito.” – Cumpadi Washinton

    Curtir

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s