Um delírio sobre a Jornada Mundial da Juventude 2013

Pois é, minha gente, já faz mais de uma semana que Sua Santidade Papa Francisco passou uma semana em nosso quintal, provou de nossas iguarias e arriscou alguns de nossos ditos populares em praça pública e apresentou um português polido e interessante em seus discursos, estes sempre repletos de esperança gritante e firmeza moral (coisa que falta bastante por aqui) e eu não fiz uma postagem sequer.

Eu sou um dispendioso inútil incapaz de obedecer prazos, eu sei.

Porém, cá estou na intenção de tentar sanar minhas pendências. Esses dias fiquei sem internet e sem tempo, portanto, fiz um resuminho de como foi a estada do Papa Francisco no Brasil. Espero ter sido útil.

O QUE É A JMJ, Tio Bazuca?
Amigos para quem não sabe, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) não ocorre apenas no Brasil, por isso a correria toda por conta deste evento. Na verdade, ele deveria ser anual, porém, por convenção, definiu-se que deveria ocorrer entre dois anos (no mínimo).

Quem instituiu o evento foi nada menos do que João Paulo II e sua finalidade inicial foi a de alcançar as novas gerações de católicos do mundo todo. A JMJ foi realizada pela primeira vez, de maneira oficial, no Domingo de Ramos de 1985, em Roma, por ocasião do Ano Mundial da Juventude.

Eu sequer sabia que existia um Ano Mundial da Juventude, mas estou em débito com vocês. Não liguem para mim e continuem lendo.

PASSEIOS DE PAPA MÓVEL PELO BRASIL
Para você ter uma ideia, o Papa exigiu um carro simples, um Fiat Idea (e a Fiat adorou a “Idea” do Papa)para trafegar pelas ruas, andou com os vidros baixos, manteve contato físico tão próximo que as pessoas poderiam ver o que o relógio do motorista do veículo.

Sim, amigos, o Papa Francisco não deu folga pra ninguém.

Antes de acompanhar a Via Sacra, o Papa Francisco também resolveu quebrar o protocolo durante sua passagem de Papa Móvel e fez duas paradas: Para abençoar uma imagem de São Francisco e para cumprimentar os deficientes físicos que fariam parte da encenação da via sacra.

O pessoal que atuou na segurança do Pontífice está de parabéns, afinal, não é todo dia que você recebe o expoente do Poder Religioso de sua época para passar uma semana em seu país em um Mega Evento internacionale, por algum motivo, este expoente religioso se expõe (de todas as formas possíveis e imagináveis) aos eventuais perigos, sem falar na quebra de protocolo.

MEDALHA COMEMORATIVA – Dia 23/07/13
Durante um clima de celebrações religiosas e muita animação registrada na Jornada Mundial da Juventude de 2013 no Rio de Janeiro, foi apresentada ao público uma Medalha que comemora a vinda do Papa Francisco ao Brasil. Na verdade, mais de 10 mil moedas serão produzidas em bronze, prata e ouro, sendo 7 mil de bronze, 3 mil de prata e 50 de ouro.

Medalha Comemorativa JMJParece até o santuário de Atena e seus cavaleiros.

Com cerca de 50 milímetros de diâmetro, a Medalha comemorativa foi fabricada pela Casa da Moeda do Brasil (CMB), porém, não contou com a presença do pontífice.

Se você ficou contagiado pelo sentimento que envolve todos os jovens da JMJ e resolveu adquirir uma dessas medalhas, entre em contato com o Clube da Medalha pelos telefones (21) 2414-2365 / 2414-2375 / 2414-2367 ou pelo e-mail medalha@cmb.gov.br

O evento ocorreria no Cristo Redentor, porém, a chuva resolveu comparecer também na visita do Papa, então o local do evento foi alterado.

Falando em alterações…

VIA SACRA – 26/07/13
Também conhecida como Via Dolorosa ou Via Crucis, resume a trajetória de Jesus para a condenação de morte na cruz. Constam 14 estações (algumas vezes 13), mostram momentos marcantes da Paixão de Cristo.

Em cada estação, haverá uma parada para a leitura de algum trecho específico do Evangelho e a leitura suplementar de alguém do apoio do evento, uma releitura que complementa a adaptação teatral feita para a Via Sacra.

Durante longos 900 metros da parte central da Avenida Atlântica até e a parte final no palco central, a Via Sacra foi representada por 280 colaboradores, entre voluntários e narradores. Com textos de José Fernandes de Oliveira (Pe. Zezinho) e João Carlos Almeida (Pe. Joãozinho), é dado o pontapé inicial para a encenação que promete marcar o país.

Quem quiser ser meu discípulo, tome sua cruz e siga-me! (Mt 16,24)

1ª Estação – Jesus é condenado à Morte
Aqui percebemos que os integrantes que carregam a cruz estão vestidos de médico (enfermeiro ou qualquer coisa parecida). Entendam que todos nós, desde que nascemos, temos apenas a garantia da morte certa.

Um dia, todos iremos morrer.

1ªEstação
Iniciada a Via Sacra

Acredito que a encenação, neste ponto, representa o trabalho dos médicos em salvar vidas, entendam que Jesus veio ao mundo para ser sacrificado e salvar todas as pessoas. Entendendo que todos os habitantes deste mundo foram salvos pelo sacrifício do filho de Deus (quer você goste ou não) e que todos iremos morrer mais cedo ou mais tarde, então fica fácil perceber que a Cruz representa a morte e a vida proporcionada por Jesus em seu ato extremo de misericórdia.

Também lembrei da questão do Aborto, tão reprovada por João Paulo II e que escandaliza uma sociedade composta de bons homens. O sacrifício sem julgamento que envolve um inocente, sem levar em conta o que ele tem para oferecer ao Mundo.

Acho que me fiz entender.

2ª Estação – Jesus toma a Cruz ao ombro
A caminhada com a Cruz é composta, além dos médicos (eu acho que são), de marinheiros e crianças carregando bandeiras de países inclusos nesta edição da JMJ. O que me pareceu, neste ponto, foi a transmissão da ideia de que os marinheiros defendem a costa do país e atuam fortemente nas águas, portanto, dão a ideia de esforço conjunto para defender o planeta Terra (a Marinha é uma defesa atuante nas águas, portanto, defende o mundo), visto que ele é composto, em sua maior parte, de água.

Não sei por que chavascaas chamaram a Terra de Terra, se ela é quase toda de água.

Ainda, percebe-se o estandarte de Maria (mãe de Jesus), o do Espírito Santo (pomba branca) e de São Jorge (foi o que me pareceu).

3ª Estação –Jesus cai pela primeira vez
Neste ponto, ouve-se algumas linhas do livro de Isaias (profeta). A primeira queda de Jesus é exibida com uma estátua simbólica. Ainda, há a leitura de uma de um dos jovens convertidos que relaciona a primeira queda de Jesus com a batalha diária dos dependentes químicos, uma clara manifestação de suas experiências vividas em uma comunidade de recuperação para jovens dependentes.

3ªEstação – Jesus caído

Também mencionado O Bom Samaritano, o homem da Samaria que sobre bullying por vir de uma região claramente repudiada pelos demais judeus, porém, mostra um caráter polido e bom se expor aos perigos, ao ajudar o viajante desconhecido.

——————————————————————————————————————————————–

Ta achando difícil?! Pra falar a verdade, o nosso querido Pontífice demonstrou mais vigor físico do que a maioria da molecada presente no evento.

Vamos em frente.

4ª Estação – Jesus encontra sua aflita Mãe

4ªEstação
4ªEstação – A atriz Cássia Kiss representa a mãe de Jesus na 4ª Estação da Via Sacra na JMJ 2013

Novamente o aborto é tema claro, afinal, esta Estação é o momento onde Jesus encontra Maria e a consola, apesar do seu evidente sofrimento.

5ª Estação – Simão Cireneu ajuda Jesus
Na leitura complementar, um jovem dirigido aos assuntos do sacerdócio ressalta a colaboração do Jesus humilhado no auxílio da renúncia das tentações. Ainda, o texto bíblico (leituras de São Lucas 23, 26 e São Mateus 16,24) ressaltam a colaboração de Simão de Cirene na condução da Cruz.

Quem é Simão Cireneu?!

Os evangelho, nem sempre entram em acordo sobre o que é relatado, claro, devemos levar em conta que foram escritos por pessoas diferentes e receberam diferentes perspectivas dos fatos. Simão de Cireneu é oriundo de Cirene, uma região onde situa-se, atualmente, a Líbia.

Aquela tiranizada um tempo desses pelo ditador Muanmar Kadhafi.

De acordo com Marcos (15, 21) e Lucas (23, 236), vinha “do campo”, acredita-se que vinha direto de Cirene para a celebração da Pessach, quando deu de cara com o ocorrido. Ainda, conta Paulo (ex Saulo de Tarso) em carta aos Romanos (16:13) que Simão teria sido informado de que ajudou o próprio Messias, o Cristo Vivo. Quem dá essa informação é Rufo, seu filho, que tentara entrar no Sinédrio na época e fora rejeitado.

Agora você sabe quem é Simão de Cirene e saber já é metade da vitória!

6ª Estação – Verônica enxuga o rosto de Jesus
Durante esta parada ouve-se um trecho do livro do profeta Isaias. Aqui, como o nome já fala, vemos Verônica enxuga o rosto do Cristo e no pano, encontra-se a perfeita fixação do rosto de Jesus.

6ªEstação
Eu quero um banho de cheiro, eu quero um banho de lua, eu quero navegar…

A exposição neste ponto trata-se daqueles que sofrem em filas em hospitais públicos, pessoas desassistidas pela sociedade e que sofrem preconceitos, estes, quando amparados, revelam o rosto torturado do Cristo.

Muito oportuno. Segue o bonde!

7ª Estação – Jesus cai pela segunda vez
Aqui encontramos metalúrgicos trabalhando em um contêiner que carrega o Cristo ajoelhado. Logo na sequência, surge um casal de namorados que falam sobre a firmeza de um relacionamento sério, com a pretensão de constituir uma família, que é a base da cultura Católica. Na verdade, a alusão dos metalúrgicos e a segunda queda de Jesus é a de que a edificação de uma família deve ser planejada sobriamente para ser solida, como uma construção.

8ª Estação – Jesus consolam as mulheres de Jerusalém
Aqui, ouvindo trechos do evangelho de São Lucas, Jesus consola as mulheres que choram ao vê-lo naquele estado tão lamentável. É lembrado que a Dor faz parte da vida terrena do homem humano de curta existência e que a melhor consolação para tais provações é a fé.

A Prece consola mais do que a explicação.

——————————————————————————————————————————————–

A essa altura do campeonato, a cruz deve pesar umas quatro vezes mais do que pesava quando tudo começou. Para quem não sabe, essa Cruz pesa cerca de 33kg. Vamos pra frente que ainda restam mais cinco estações.

9ª Estação – Jesus cai pela terceira vez
Lembra dos deficientes físicos que o Papa Francisco foi visitar antes de iniciar a Via Sacra?! Pois é, chegou a hora de eles mostrarem seu talento. Aqui, na terceira queda de Jesus, é comentada a questão dos cadeirantes e motociclistas, tão propensos aos acidentes de trânsito por conta de seu trabalho. O Palco é oportunamente criado com degraus.

Porém, sem acesso para deficientes atingirem o ponto mais alto. Aludindo ao esforço sublime de Jesus diante da pesada cruz e sua missão na Terra, o cadeirante expõe as dificuldades de superar diariamente as novas limitações e desempenhar sua vontade de continuar trabalhando.

10ª Estação – Jesus é despojado de suas vestes
Diante do Papa Francisco, desfila um Jesus humilhado, trôpego e bastante comprometido fisicamente por conta das açoitadas e do peso da cruz.

Chegamos ao Cólcota.

Para quem não sabe, o cara que interpretou Jesus é Bernardo Mendes, ator da franquia Malhação, em alguma de suas tão intermináveis temporadas.

A interpretação para esta estação, segundo a leitura, é a questão da Internet. Quem é quem na internet?  As pessoas são despojadas de sua identidade e a confiança é algo que acaba sendo deixado de lado por conta dos benefícios oportunistas que o anonimato proporcionam.

Nada te garante que aquela gatinha malhada que você paquera no Badoo,  na verdade, seja um velho careca e punheteiro da esquina.

——————————————————————————————————————————————–

Câimbras, sede e, talvez, impaciência! Momento de obstinação. Vamos para a próxima estação.

11ª Estação – Jesus é pregado na Cruz
A Cruz carregada pelos figurantes desde o início da Via Sacra, agora, é carregada a meia altura. Homens trajando ternos esperam pela cruz do alto de uma estrutura de blocos de pedra, creio simbolizar a aspereza e a frieza que o momento demonstra.

11ªEstação – As paredes frias dão a expressão morta que o momento exige

O Filho de Deus irá morrer para salvar os homens.

Depois da leitura de mais um trecho do evangelho, há o testemunho sobre a benevolência de Deus para os pecadores e a lembrança de que há muitos outros filhos de Deus perecendo encarcerados. A certeza de que o Perdão pode ser dado mesmo ao ladrão da Cruz, em seu ultimo momento, pelo arrependimento sincero, é a mensagem desta estação.

12ª Estação – Jesus morre na Cruz
A Mansão dos Mortos, na interpretação desta edição da JMJ é um Hospital público, nada mais oportuno.

A inquietação nos corredores, a falta de prestação de serviço, a dor, pacientes em estado terminal… a consolação do Pai tem poder de renovar não apenas as forças vitais do corpo físico, mas a Fé abalada por tanto descaso com a saúde da população.

Não creio que seja algo interessante falar do descaso com a saúde pública em um país onde falta hospital e remédios tão caros em um evento de custos milionários, mas segue o bonde.

13ª Estação – Jesus é descido da Cruz

Como já é sabido, quem solicita o resgate do corpo do Messias é José de Arimatéia. Juntamente com Nicodemos, ambos discípulos de Jesus (mesmo que secretamente) providenciaram o sepultamento do Mestre em uma sepultura de propriedade de José de Arimatéia.

14ª Estação – Jesus é enterrado
Aqui, o ator Murilo Rosa recita um trecho do evangelho de São Mateus para a ocasião, onde José de Arimateia termina de sepultar o mestre em uma sepultura escavada na rocha, como mandava o figurino da época.

Ainda, há uma leitura sobre a Mensagem do Cristo na terra e a garantia de que ela (a mensagem), igual ao próprio Jesus que venceu a morte, não será perdida por entre as eras, mas será renovada e reviverá nos corações e nos ideais da juventude cristã.

O evento foi marcante e, certamente, será usado como referência nas próximas edições da JMJ. Aliás, a próxima edição (prevista para 2016) será na Cracóvia, cidade de João Paulo II.

PAPA FRANCISCO MENCIONA RIO DE JANEIRO NO PRIMEIRO ANGELUS APÓS JMJ2013
Sim, amigos, nós, brasileiros, estamos bem na fita.

Durante o primeiro Angelus (oração que representa o momento da anunciação do Anjo Gabriel a Maria de Nazaré) após a JMJ 2013, o Papa Francisco brincou aludindo a quantidade surpreendente de fieis na Praça São Pedro aos fieis da Jornada Mundial da Juventude.

“Está parecendo o Rio de Janeiro”.

Veja reportagem clicando aqui.

——————————————————————————————————————————————–

Bom gente, acredito que já corri atrás do prejuízo e deixei todos inteirados dos eventos mais significativos que ocorreram publicamente na JMJ 2013.  Certamente um evento que deixará saudades, marcou o coração de toda uma geração e será via de referência para as próximas edições.

E que venha a JMJ 2016 na Cracóvia!

 

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s