Mês da Mulherada – Marias

Paixão de Cristo

Hoje é o ultimo dia do mês de março, o mês da Mulherada no Blog Ideal e o Possível, ainda bem que acabou caindo na Páscoa Cristã. Neste caso, creio que não poderia ser mais conveniente escrever sobre as mulheres mais influentes de sua época e que conviveram com o Cristo e contemplaram sua glória, desde o nascimento, até a volta da Mansão dos Mortos e posterior ascensão aos céus.

Maria Madalena, Maria Betânia e Maria de Nazaré.

Valendo-me do fato de que sou um prostituto religioso, nunca é demais lembrar que este Espaço Virtual Ecleticamente Indeciso tem caráter informativo, nunca religioso, a menos que seja uma eventualidade potente e indiscutível. Caso você não concorde ou acabe ofendido por estas linhas, já peço desculpas de inicio e apresento um comando interessante que você pode usar para se ver live de mim e minhas colocações.

Alt + F4.

Vamos para a postagem de hoje.

Jesus Maria e Jose
Desenho com o tema Maria, José e Jesus

MARIA DE NAZARÉ
Maria teria casado com José aos 12 anos, segundo os evangelhos e muito é destacado pela Igreja sobre sua condição de Mãe de Jesus, como os Dogmas (chamados Dogmas Marianos), Imaculada Conceição de Maria e Assunção de Maria, na verdade, Maria de Nazaré é considerada, depois do próprio Jesus Cristo e da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo), a figura mais proeminente da Igreja Católica. Creio que não há muito o que comentar sobre ela, afinal, ela é a Mãe de Jesus e todo mundo sabe disso. Além do mais, sua importância nessas correntes religiosas é de grande notoriedade, sendo mencionada mesmo em outras linhas como o Islãmismo.

Claro, não tem o mesmo crédito, para eles, o Filho de Deus é Maomé, mas tudo bem.

Seguindo o mesmo raciocínio usado acima, Maria não é apenas relatada na Bíblia Católica, porém, outros escritos informam sua importância. Os evangelhos apócrifos apontam outros eventos de sua vida, como a sua morte e sua subida aos céus.

De acordo com Epifânio, em sua obra intitulada Panarion, a Virgem Maria era adorada como uma deusa mãe na seita árabe conhecida como coliridianismo, coisa que eu não conheço muito, mas vale a pena dar uma verificada.

MARIA DE BETÂNIA
Achei que seria interessante comentar sobre Maria de Betânia, você deve estar se perguntando o motivo que me levou a falar dela, já que existem muitas outras mulheres que fizeram mais coisas e ela aparece tão pouco.

Peter_Paul_Rubens_145
Pintura de Peter Paul Rubens (1620), onde Maria de Betânia é confundida com Maria Madalena

É exatamente por aparecer tão pouco que ela merece nossa atenção.

Não é apenas por aparecer pouco, mas muitas de suas informações estarem associadas a outra personalidade bíblica, no caso, Maria Madalena. Tenho certeza que você já ouviu alguma passagem sobre Maria de Betania, mas acha que ela é sobre Maria Madalena, não se preocupe, afinal, até pintores famosos cometeram essa gafe, conforme segue a figura ao lado.

De acordo com o Wikipédia, Maria de Betânia (irmã de Lázaro, aquele que morreu e foi revivido após alguns dias – João 11:1-46) era irmã de  Marta (dona da casa em Betânia). As partes desempenhadas por Marta e Maria, no facto da morte e , estão em notável concordância com o que delas afirma Lucas no capítulo 10. Maria de Betânia, irmã de Marta, que ungiu com óleo os pés de Jesus 6 dias antes da Páscoa de 33 d.C. (João 12:3).

Durante a morte de Jesus, Maria de Betânia esteve aos pés da cruz, juntamente com outras mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus,SaloméMaria, mulher de Clopas e o apóstolo João (João 19:25).

madalena13
Aparição de Jesus, após a ressurreição, para Maria Madalena

MARIA MADALENA
Na verdade, enquanto Maria de Nazaré oferece muitas fontes de verificação, no caso de Maria Madalena, poucas informações são oferecidas e as poucas que temos disponíveis são frequentemente confundidas com outras personagens ou simplesmente omitidas.

Um bom exemplo é o fato de Maria Madalena não ser prostituta.

Sério, não há qualquer indício de que Maria Madalena seja uma prostituta. Na verdade, sua primeira aparição é relatada por Lucas (Lucas 8), quando Jesus faz curas entre mulherres, no caso de Maria Madalena, sete demônios são tirados do corpo dela, depois disso, ela segue Jesus e também apende. No dia da ressurreição, recebe do próprio Messias ressuscitado  a missão de informar aos discípulos todo o ocorrido. Muitas vezes, também, Madalena é confundida com a irmã de Lázaro (Maria de Betânia, conforme falei mais cedo), como a mulher que lava os pés de Jesus Cristo com suas lágrimas e enxuga com os cabelos.

Outra coisa que oferece certa confusão são as narrativas evangélicas no momentos da ressurreição do Cristo.  Os Evangelhos contam que, no domingo de manhã, Maria Madalena foi bem cedo ao túmulo de Jesus, onde encontrou a pedra fora do lugar e o sepulcro vazio. Depois disso, Jesus apareceu a ela e a Simão Pedro. Dois discípulos viram-no na estrada de Emaús.

Entretanto, os evangelhos discordam em relação a quantidade de pessoas que foram com Maria Madalena naquela manhã. João 20:1 faz referência apenas a uma pessoa, Mateus 28:1 cita Maria Madalena e a outra Maria. Marcos 16:1 faz referências a Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e Salomé, já Lucas 24:1, 2, 3 e 10 não deixa tão evidente a quantidade de pessoas.

Todos estes assuntos são passiveis de verificação, e eu recomendo. Assim, aparecem mais informações para a gente e isso é sempre bom.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s