Roubos de mosaicos sobre a Odisséia são registrados na Síria

Foto 01

Pelo menos 18  mosaicos foram roubados dos sítios arqueológicos na região Nordeste da Síria, onde a escavação ilegal já é prática conhecida, os conflitos armados que matam e expulsam cidadãos de toda a sorte naquele país é fato que não colabora na manutenção destes locais com tanta importância na história da humanidade. A Ministra síria da Cultura (Lulaba Mushawed) apontou ao mundo, no dia 17/02/2013 os infortúnios de gerenciar cerca de 10.000 sítios arqueológicos em uma região que sofre com o horror incauto das guerras.

Os tais mosaicos versam sober as épicas batalhas da Odisséia (Homero). O roubo é quase impossível de evitar. Fontes afirmam que existe uma rota de contrabando para tais objetos escavados ilegalmente (Jordânia, Libano e Turquia), a venda destes artefatos seria convertida para o financiamento das armas.

Para quem não lembra ou simplesmente não acompanha, a Síria enfrenta conflitos há quase dois anos, os motivos são praticamente os mesmos que ilustraram as páginas da história humana neste planeta, quando ocorreu a famosa Primavera Árabe.

Basicamente, é exigido respeito aos direitos humanos, mais empregos, dignidade e, principalmente, a retirada do ditador que está no comando da região. Neste caso, o Sr. Bashar al-Assad. Diante dessa tragédia, o número de refugiados já caminha para um milhão.

A região da Síria detém diversos sítios arqueológicos de grande importância, entre todos estes, seis estão registrados na UNESCO, segue abaixo:

  • Bosra – Localizada no sul da Síria (quase na Jordânia), é mencionada por grandes celebridades do mundo antigo como Titmés III e Akhenaton como a cidade dos Nabateus.
  • Damasco- Esta cidade é bastante antiga, ela já tem história registrada por diversos povos, exemplos são a escapada de Paulo de Tarso para o mundo (aquela hora onde ele é levado até o chão por uma cesta), também tem o Mausoléu do Sultão Saladino (aquele que tomou Jerusalém e meteu a mão grande na cara dos cruzados).
  • Aleppo – Esta antiga cidade também abriga grandes monumentos históricos da história, como a Cidadela do Séc. XIII e a Grande Mesquita do Séc. XII.
  • Palmyra – Localizada a 215km a nordeste de Damasco, ocorre uma confusão com a historicidade desta cidade, por conta de um possível erro na tradução de seu nome. Palmyra tem significado desconhecido, porém, a Bíblia hebraica aponta para uma fortificação no meio do deserto chamada Tadmor (segundo livro de Crônicas, 8:4).
  • Krak des Chevaliers – Este é um dos meus favoritos. Trata-se de uma fortificação monumental na Síria, atribuída ao grande Sultão Saladino. Situada a 65km a oeste de Homs. Sua história é por demais interessante, e é digna de uma postagem só dela.
  • Qal’at Salah al-Din – Também conhecido como Castelo Saône, de acordo com o Wikipédia, esta fortificação teria o nome equivalente a terra de Sião. Erguida inicialmente para proteger a rota entre Latakia e Antioquia.
Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s