Fundação Patrimonial Alemã afirma que o Busto de Nefertiti nunca deixará Berlim

FONTE ORIGINAL: LA INFORMACION.COM

Parzinger
Hermann Parzinger – Presidente da Fundação do Patrimônio e Cultural Prussiano desde 2008.

O famoso Busto de Nefertiti, protagonista de uma grande exposição que se abre nesta quinta (hoje) em Berlin, por conta do centenário de sua descoberta, permanecerá, também, futuramente na capital alemã, assegurou o presidente da Fundação Patrimonial e Cultural Prussiana, Hermann Parzinger (presidente da instituição desde março de 2008).

“Nefertiti permanecerá em Berlin e nunca abandonará sua localização”, em uma sala exclusivamente reservada para o busto no Neues Museum de Berlin, onde está exposta desde o final de 2009. Ainda, o arqueólogo acrescenta que “remover o busto resultaria em riscos”.

A viagem desta jóia da arqueologia para o Neues Museum em 2009 foi “tão grande” que ninguém desejar correr esse risco novamente, justifica. Além disso, Nefertiti já é ícone da Ilha dos Museus e Berlin (cinco no total, incluíndo o Neues). Ainda, conforme mencionado por alguém, “a embaixadora egípcio mais bela” na capital alemã.

A exposição pode ser conferida do dia 07 de dezembro de 2012 até o dia 13 de abril de 2013, também contará com 600 objetos do acervo do referido museu nunca antes exibidos, além de numerosos empréstimos internacionais, ilustrando a época da rainha Nefertiti e de Akhenaton, seu esposo, por volta de 1346 a.C.

De acordo com Parzinger, no período em que era instituído o culto monoteísta de Akhenaton, o contraste da tradição com os detalhes artísticos resultaram em “imagens realistas das pessoas e de seus governantes”.

“Nefertiti apresenta rugas, o que lhe dá um atrativo todo especial”, comenta.

Ludwig Borchardt
Ludwig Borchardt em contato com o Busto da Rainha de Amarna

Além disso, Parzinger reconheceu a responsabilidade que países como a Alemanha, que detém coleções egípcias, devem assumir. Nesse ponto, ressaltou que os museus de Berlin não tem qualquer aquisição atual no mercado internacional “por tratar-se de arte roubada”.

“O comércio ilegal de antiguidades e escavações clandestinas são um grande problema”, acrescenta, “ao descontextualizar um objeto arqueológico ,ele perde seu valor científico”. Hermann Parzinger aproveita para recordar que o Busto de Nefertiti foi descoberta em Amarna pelo arqueólogo alemão Ludwig Borchardt entre Luxor e o Cairo, no dia  06 de dezembro de 1912. “O busto encontra-se legalmente em Berlin”.

Durante as escavações em Amarna, os arqueólogos descobrem entre 7.000 e 10.000 objetos, dos quais 5.500 se encontram em Berlin.

A maioria deles objetos sequer havia sido restaurada ou mesmo estudada, contando com poucas exposições. O busto de Nefertiti (batizada de Rainha do Nilo), cerca de 3.300 anos de idade está exposto desde o final de 2009 no Neues Museum, que reabriu suas portas 70 anos depois de ser destruído em um bombardeio aéreo sobre Berlin, durante a 2ª Grande Guerra Mundial.

Durante a visita inaugural desta grande exposição, Hermann Parzinger mostra esperança de “ir por um bom caminho que fortaleça a cooperação” com o Egito que, segundo o arqueólogo, não apresentou qualquer intenção de reaver esta joia da arqueologia. Finalizando, Parzinger conta com a visita de Zahi Hawass na data da inauguração, se a situação atual do Egito assim permitir.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s