Jornal do Vaticano garante que papiro sobre “Jesus casado” é falso

Anteriormente eu havia postado aqui uma matéria sobre um pedaço de papiro datado do Séc. VI que trazia uma proposta, digamos, controvérsia. O referido papiro (escrito em copta) cogitava a hipótese de que Jesus, o Cristo, era casado, e pior, com uma mulher chamada Maria. Não preciso dizer que isso trouxe um certo desconforto para a igreja católica apostólica romana. O problema não é o fato de que falamos de um documento antigo e de que parece mais interessante para as pessoas acreditar que Jesus não é o que é relatado nas escrituras (uma auto sabotagem religiosa coletiva), mas por todo o consumo de teorias conspiratórias das mais diversas estirpes.

Karen Kings, estudiosa de divindades em Havard, apresentou a algum tempo um pequenino pedaço de papiro que poderia sacudir as bases religiosas de nossa sociedade. Um Jesus casado, era a proposta do papiro.

Muito questionado sobre a legitimidade do documento, inclusive, por autoridades em papiros resgatados daquela região do Egito, como Sthephen Emmel (importantíssimo colaborador nas publicações dos textos gnósticos da Biblioteca de Nag Hammadi), o tal do papiro deixou toda a comunidade arqueológica, religiosa e genericamente interessada com a pulga atrás da orelha.

Dia 27/09/2012, o jornal “L’Osservatore Romano” garante que o tal do papiro é falso. Acontece que foi publicado, no referido jornal, um artigo do professor Alberto Camplani (especialista na língua copta), onde ele aponta a hipótese de que o papiro foi escrito no século II (e não no séc. VI) e que trata-se de uma discussão sobre Jesus ser casado.

Lembrando, é uma HIPÓTESE.

O Sr. Alberto Camplani (italiano) ressalta, ainda, que o tal do polêmico papiro não foi encontrado em uma escavação (um lugar onde, supostamente, estaria desde que foi manipulado pela ultima vez), porém, foi encontrado em um mercado negro de antiguidades. As chances de uma falsificação são grandes.

Provavelmente Karen Kings se apresentará em uma coletiva para justificar o ocorrido, ela já havia relatado que faria um extenso estudo sobre o caso, porém, ainda há qualquer coisa para esperarmos sobre o desfecho dessa história.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s