Violência no Egito atinge o Instituto do Egito

As manifestações não param no Egito e, com isso, o perigo ao qual se expõe diariamente as antiguidades de um povo dotado de uma cultura fenomenal ainda é uma constante realidade. Já comentei sobre este assunto em outras oportunidades, foi um dos momentos mais elétricos para este blog. Logo hoje pela manha dei de cara com uma notícia que me deixou perplexo, além de muito inquieto, visto que estaria fora a manhã inteira e não poderia acompanhar em tempo hábil e informar aos leitores deste espaço virtual sedento de novidades. Não serei benfazejo, muito menos carinhoso, serei cru e seco: O Instituto do Egito foi alvo de um incêndio! Pelo que apurei, não há muita veiculação desta notícia nos sites brasileiros.

O brasileiro está muito ocupado hoje tentando descobrir onde o futebol do Santos foi extraviado.

O PRÉDIO
Para quem não sabe (ou ainda não entendeu a gravidade da situação), este instituto estava lotado em sua estrutura original (edificada em 1798) e foi iniciado por ninguém menos do que Napoleão Bonaparte, quando do início de suas empreitadas no Egito. Este local foi erguido com a finalidade de estudar e catalogar os diversos aspectos influentes na sociedade egípcia e é o recanto de inúmeros manuscritos e documentos de significado realmente inquestionável para a Egiptologia, todo este material insubstituível podem ser destruídos nestas manifestações. Quando Napoleão iniciou sua empreitada no Egito, levou consigo cerca de 160 cientistas, além de 2.000 desenhistas e artistas, além de muitas, muitas máquinas para compilar seus estudos em uma única e majestosa publicação, digna de um imperador que ele acreditava ser.

A maioria destas máquinas foi arremessada para o fundo do Nilo durante os primeiros ataques.

A MANIFESTAÇÃO

O governo ainda não apontou um culpado formal, ainda há um desentendimento entre o Governo de Transição (que comanda o  exército que não para de meter gente na cadeia) e manifestantes. Ninguém escapa de ir para o xadrez: Homens, mulheres e até menores. A praça Tahrir e locais próximos já são notícia frequente, no último confronto entre manifestantes e o exército, tivemos cerca de 10 mortos, 500 feridos e o incêndio já mencionado anteriormente.

Para piorar a situação, o governo de transição que aciona o exército, aprendeu a valer-se das mídias digitais e aponta várias imagens e vídeos (Facebook e Youtube) mostrando vandalismo e arrombamentos pela cidade por parte do próprio povo que se aproveita a situação caótica do país.

A oportunidade faz o ladrão, com efeito.

PERDAS
Quem acompanhou as manifestações do ano passado (pela saída de Hosny Mubarak) viram a destruição de barcas, múmias e até roubos/vandalismo de estatuetas e medalhões. Para você que lê estas linhas e se importa em matutar um pouco sobre os fatos que seguem sem pedir sua permissão, estes documentos são, em sua maioria, tão raros de se encontrar em qualquer outra parte do mundo que o ministro da cultura no Egito catalogou o evento como “Tragédia para a ciência”. Ainda houve alguns transeuntes que salvaram documentos durante o ataque.

Agora, com o incêndio do Instituto do Egito perderam-se inúmeros manuscritos, entre eles, o “Description de L’Egypte”. Uma série de publicações que iniciaram em 1809 seu encerramento datam de 1829, o referido documento aponta uma descrição minuciosa do Egito em suas várias vertentes (plantas, minérios, clima e situação urbana), tanto trabalho para inúmeros dos cientistas que embarcaram com Napoleão, cerca de um terço destes cidadãos franceses tornaram-se membros do Instituto do Egito quando de sua criação. Só pra formalizar, ao contrário do que alguns pensam, não há um único merecedor desta publicação.

Este é um dos documentos que podem ter seu fim neste evento. Entendeu agora o motivo de minha inquietação?!

Claro que sempre há alguém que conhece alguém que consegue uma tiragem desses e de outros documentos pela net, mas os originais foram pro brejo, e agora? Ainda vai rolar muita água por debaixo dessa ponte. Parece que este blog iniciará mais uma linha de tempo para acompanhar os eventos que, certamente, seguirão. Teremos assunto para mais de metro, podem ter certeza, portanto, sigam-me os bons!

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s