Paralisações de um lado, mais trabalho do outro…

Senhores, conforme conversado, ainda falaremos sobre greve.

Protesto sobre o direito ao ato da ParalisaçãoAqui no Ceará, o Movimento Grevista parece ser a melhor forma de reivindicar o que é seu por Direito (ou pelo menos o que está escrito no contrato). O Sindicato acaba por ser a melhor saída (mesmo que, as vezes, intransigente) quando a violação dos direitos do servidor público caem (ou saem) no cotidiano e, quando menos se espera, aquilo que é Legal e Devido não chega ou nem é de conhecimento da alta esfera, pois a prática não era aquela que é exigida ou não é aquela que consta no contrato.

Sai na urina, eles dizem.

A greve de ônibus em Fortaleza iniciada em 02/08/2011 chegou ao fim mais cedo do que eu esperava (e olha que eu sou um cara otimista, independente do que digam).

Porém, do outro lado da balança, ainda está para explodir por estas bandas uma greve tanto no lado da educação quanto do lado da segurança pública. Está marcada para sexta agora (05/08/2011) uma greve geral dos professores do estado, não podemos esquecer da ameaça de greve geral dos policiais civis do estado que exigem concurso público e melhores condições de trabalho.

Já falei sobre este assunto em outra oportunidade. Teremos maiores novidades quando de uma nova reunião proposta para o dia 09/08/2011.

SINPOCI SUSPENDE TEMPORARIAMENTE GREVE

A greve dos policiais civis está suspensa, após reunião no dia 03/08/2011 (conforme exposto). A decisão foi tomada pela categoria, após bater muito a cabeça durante as “negociações” que estavam irredutíveis. Chegaram ao ponto de congelar os vencimentos dos servidores (policiais), inclusive, quem estava gozando de férias acabou batendo de frente com a conta bancária vazia. A questão é que não teríamos qualquer resultado otimista caso a manifestação continuasse.

Não discutimos com servidores em greve… eles dizem.

Muito provavelmente algum dos sindicalistas está só esperando o “lado opressor” baixar a guarda para mostrar as garras de novo, ao menos o salário dos policiais já foi repassado, mas apenas quando SEPLAG, PGJ e Governo do Estado determinaram. Acredito que daí saiu um viés para barganhar com o líder do sindicato uma suspensão da greve geral. Conforme mencionado anteriormente, existem greves que, quando resolvidas com o diálogo e com uma boa antecipação ou mesmo outras formas mais interativas, acaba ocorrendo um resultado satisfatório e os ânimos acalorados se dispersam.

O que não significa que, em anos de trabalho social e filosófico, não ocorram mais os acessos de intolerância e falta de boa vontade por parte da União.

APEOC APOIA GREVE DOS PROFESSORES ESTADUAIS

Como se não bastasse a greve citada acima e a greve de ônibus (apesar de resolvida, ainda me preocupa), ainda me aparece uma greve de professores estaduais. A categoria briga por um piso salarial digno, algo no valor de R$ 1.597,87 e isso é pouco… quer dizer, pouco mesmo é o Plano de Cargos apresentado pelo nosso excelentíssimo governador, onde um professor especialista (estuda coisa de cinco anos para atribuir tal característica ao seu curriculum) ganharia apenas R$90,91 a maior do que um  graduado.

Nesse ritmo, ninguém vai se arriscar a ser professor pelo Estado.

Para piorar tudo, os alunos da rede pública que acabaram de voltar, já enfrentarão outra paralisação. Os professores garantiram que, apesar da greve eminente, explicarão aos pais e alunos seus motivos. Alunos que terão um Enem este ano ficarão prejudicados, sem falar que o governo tem a faca e o queijo na mão, quando de novas negociações. A paralisação do SINPOCI mostra bem esta situação. O grande ato público está marcado para dia 05/08/2011, maiores informações no site da APEOC.

Percebam que a coisa pode piorar, ao passo que o Governo do Estado expõe sua preocupação com o ensino dado aos seu futuros eleitores. Uma das cláusulas é a questão do planejamento extra-classe, onde o professor recebe um período para planejar suas aulas e a trajetória do ensino durante o ano letivo de forma geral. Acontece que, apesar de não ferir a constituição, o governo acredita que tratá efeitos negativos, visto que este período fora de sala afetará a educação dos pimpolhos. No site da APEOC você encontra um senhor artigo sobre os motivos da greve, escrito por Érico Firmo.

Enquanto tudo isso acontece, o cearense come o pão que o capeta amassou. Greve de professores e policiais civis causada por um governo que apresenta (e quando apresenta) um Plano de Cargos e Carreiras com um estímulo financeiro mais do que sutil, com efeito, a resposta mais sensata é uma paralisação.

A ARTE DO MERCENÁRIO

Busto do filósofo Sócrates

Muita gente acha que o Plano de Cargos e Carreiras apresentado pelo Governo do Estado do Ceará para sanar as necessidades dos professores da rede de ensino pública é coisa fina e que toda esta inquietação coisa de menino novo batendo o pé no chão e fazendo biquinho. Acontece que um Plano de Cargos elaborado de forma mesquinha e desestimulante como este, quase um dedo na cara dos professores (que já sofrem o diabo nas salas de aula), um plano onde a perspectiva financeira diminui e o trabalho (além do stress) só aumentam, tudo isso me faz pensar na conversa entre Trasímaco e Sócrates próximo da casa do velho Céfalo, onde Sócrates expõe a Arte do Mercenário.

Sócrates aplica suas idéias em Trasímaco quando explica a necessidade de cidadãos especialistas em um determinado trabalho por parte do Estado. A arte da profissão de cada cidadão é (ou deveria ser) sua melhor ferramenta e a que melhor utiliza suas habilidades.

A arte de velejar é melhor utilizada pelo marinheiro do que pelo cavaleiro.

A arte de cavalgar é melhor utilizada pelo cavaleiro do que pelo agricultor.

A arte de tratar o solo é melhor utilizada pelo agricultor do que pelo marinheiro.

Acontece que, sem um incentivo financeiro, qualquer dessas artes não será aprimorada. Por mais especialista que o cara seja, por mais gênio que o indivíduo seja, por mais virtuosa que seja a capacidade desse cidadão, nada vai mudar se ele não receber um tantinho a maior no bolso. Daí Sócrates expõe a arte do mercenário, que visa acrescentar o ganha pão em meio a tantas exigências, afinal, saco vazio não fica de pé.

A arte de velejar pelas águas é melhor utilizada pelo marinheiro do que pelo cavaleiro, ainda, a arte do mercenário lhe confere o pão.

A arte de cavalgar é melhor utilizada pelo cavaleiro do que pelo agricultor, ainda, a arte do mercenário lhe confere o pão.

A arte de plantar e colher é melhor utilizada pelo agricultor do que pelo marinheiro, ainda, a arte do mercenário lhe confere o pão.

Da mesma forma podemos entender a inquietação dos professores da rede pública de ensino diante de um incentivo financeiro tão baixo por parte do Governo do Estado. A ausência de sensibilidade do nosso governador não se aplaca diante de um levante grevista, acredito que a proposta tomada pelo nosso sistema seja a mesma adotada durante as negociações com o SINPOCI, onde a chave para abrir as portas que fariam entrar qualquer negociação era abdicar do direito de greve.

Seja como for, em duas semanas ou menos saberemos como vai ficar esta situação. Não sei quantos perceberam, mas atualmente tenho me prendido mais a apontar os movimentos sindicalistas e manifestações grevistas ocorridas em meu estado. Além de acreditar que trata-se de algo do interesse geral, não deixa de ser história. Ramsés II, Nabucodonosor e cia. terão que me perdoar por um tempo, sei que ainda estou devendo vários artigos (como é o caso do mausoléo onde ficava o World Trade Center e o artigo sobre os veteranos de guerra).
Pretendo resolver estas pendências assim que meu trabalho me der uma folga para cuspir e ponderar sobre o assunto.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s