Mais noticias do Egito


Os problemas com a política no Egito estão cada dia piores, e eu que estava preocupado com a Itália e o escândalo de Berlusconi.

Quem ainda não se atualizou dos eventos violentos e pouco “humanistas” que andam acontecendo pelo atual Egito, pode se inteirar por este pequeno e pretencioso espaço na grande rede. Se bem que, atualmente, devemos ficar temerosos pelo que postamos ou mesmo pelo que andamos vendo na internet. O Egito provou que a liberdade de expressão é uma coisa que fica muito bonita no papel e em um discurso inflamado, porém, na hora de implementar e praticar, a situação pode ganhar um tom vermelho sangue bem característico da truculência de quem tem poder e tem medo de perdê-lo.

Segue noticiário do Bazuca.

O ASSASSINATO DE KHALED SAID
Comentei sobre os cuidados de se escrever e postar na grande rede devido ao assassinato te Khaled Said no final do mês de janeiro/11.  Não vou mentir, essa notícia tinha passado despercebida por mim na época de seu acontecimento e eu estou captando agora. Pode ser o caso de omissão por parte dos poderosos dominantes, mas segue relatos.

Pelo que andei pesquisando, Khaled foi abordado por dois policiais que pediram seus documentos de forma grosseira. Percebam que, até aí, nada de mais, afinal, eu já tive uma arma apontada na cabeça por um policial, no meio de uma praça enquanto malhava, não sei o que o levou a tal atitude, mas ele queria apenas meus documentos também.

Acontece que Khaled (diferente de minha atitude) exigiu motivos para tamanha grosseria. Em resposta, o rapaz de 28 anos foi espancado dentro do cyber-cafe, prosseguindo até uma rua abandonada, onde foi deixado para morrer. Os policiais informaram (logo que o evento tomou proporções alarmantes) que Khaled foi espancado durante as manifestações. As fotos deste rapaz morto são usadas frequentemente nas manifestações… eu não recomendo procurar por elas.

Khaled Said, como informado anteriormente, foi espancado e assassinado (como afirmou Wael Ghonein), não por policiais ferozes, mas por uma coisinha que me deixou bastante confrigado…

O GOVERNO DE MUBARAK E A LEI DE EMERGÊNCIA
Para quem não sabe, Hosni Mubarak (que completará 30 anos no poder em outubro próximo) subiu ao trono após ver o seu superior (o então presidente egipcio Arwan El Sadat) ser assassinado no Cairo por militantes islâmicos. Mubarak (talves tentando não parecer um tirano truculento e desmedido), resolve implementar em seu governo uma resolução que expandisse seus direitos sobre o povo para demonstrar autoridade e disciplina.

Isto é a resolução 560/1981 – A lei de emergência.

Basicamente, a tal lei parte do conceito natural da emergência, onde um ambiente inserido em pleno e terrível caos, retorna ao seu estado de paz, trazendo um novo cenário com novas possibilidades. Essa premissa pode ser verificada pelos criacionistas quando da sua explicação para a formação do universo após o Big Bang, o universo se origina após a confusão extrema e de extensão inimaginável começa a tomar forma e a organizar-se em algo sistemático naturalmente.

O problema de associar o conceito de emergência citado anteriormente com a resolução imposta pelo atual presidente do Egito é que a lei de emergência transgride inúmeros artigos com peso de lei no país,  literalmente passa por cima de direitos básicos da população da mesma forma que o Godzilla faz com o Japão.

A lei de emergência criada pelo governo egipcio dá liberdade total ao estado para agir (de forma ousada e repressiva) qualquer forma de agitação ao estado, e eles (a polícia, por exemplo) não faz a menor questão de usar o cérebro para discernir entre uma manifestação violenta como a que ocorreu na frente do prédio da DPN e uma simples verificação de rotina dos documentos de um cidadão.

Engraçado verificar o Mubarak no poder, quer dizer, um militar de 82 anos que parece uma árvore de tão forte que é, um cara inteligente e articulado, que mediou encontro para tratar de paz entre israelenses e palestinos (levando em conta quem é, tinha tudo para dar errado). Como é que alguém com esse curriculum e capaz de resolver tantos problemas alheios não consegue contornar uma contenda em seu próprio quintal?

Talvez seja igual a cortar o próprio cabelo… sei lá!

… E QUEM QUER DINHEIROOOOO?!
Ainda não comentei da maior. Em uma nítida demonstração de desespero, Hosni Mubarak apela para a ganância e mesquinharia humana, aumentando o salário dos servidores públicos em 15% em abril, sem falar num tentador aumento nas aposentadorias.

Simplesmente 12 bilhões de dólares em ações foram vendidos em dois dias. Não entendo muito de economia, porém, será que adianta prometer toda essa grana pro povo se a bolsa fechou com baixa de 10 pontos em janeiro? Certamente os manifestantes estão cagando e andando pra dinheiro a essa altura do campeonato.

Pensando melhor, até o “homem do baú” parece ter desaprendido a mexer com dinheiro, então Mubarak fez uma tentativa não tão idiota assim.

Resumindo a ópera, muitos nomes estão cotados para substituir Hosni Mubarak e as opções não faltam, tem para todos os gostos (desde admiradores da liga árabe, admiradores da irmandade muçulmana e até o próprio filho de Mubarak, Gamal Mubarak). A verdade é que Mubarak está dando margens para a esperança, pouco a pouco. Para quem não sabe, além dos vários pontos acima mencionados, seu filho Gamal, apesar de não mostrar qualquer interesse em substituir o pai, também é alvo de críticas e dos manifestantes, além da saúde delicada.

Apesar de ser tudo muito intenso, aguardemos mais novidades sobre o caso.
Entusiasmo gente!

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Boa tarde!
    Eu sou uma apaixonada pelo Egito. Estava procurando por informações a respeito da morte absurda do jovem KHALED SAID, quando, pra minha surpresa, achei seu blog. Preciso te dizer obrigada. Muito obrigada por se interessar em divulgar na blogosfera as barbaridades que estão acontecendo no Egito. Eu também escrevo um pouco sobre responsabilidade social, ou a falta dela em nosso país. Apesar de que, neste momento da minha vida, não tenho dito tempo. Eu cursava Pedagogia. Agora curso Direito.
    Mas me emociono e sofro diante de qualquer injustiça ao ser humano, independente de raça, crença, nacionalidade, gênero. Penso que esse mesmo sentimento deve pulsar em seu coração.
    Saúde e Paz.

    Curtir

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s