Acontece… de novo.

Peanuts - Dia do TrabalhoSaudações, amiguinhos. Este é o segundo artigo da saga “Acontece…”.

Retomei este artigo, pois esta semana foi determinada o final do impasse sobre a questão do realinhamento salarial que estava pendente desde janeiro de 2010. Entendam que todas as empresas possuem uma faixa salarial estipulada em Acordo Coletiva.

Se o seu salário é baixo, não pense que isso se dá por perseguição, por sua aparência, por você não ter amigos influentes ou por suas opções íntimas que não dizem respeito ao ambiente profissional…

… o que não quer dizer que amizades privilegiadas não ajudem, não senhor. Vamos ao Post.

A GREVE DO MTE
Os órgãos SEACONCE (Sindicato de Asseio e Conservação do estado do Ceará), SINDPD (Sindicato de Processamento de Dados), SRTE/CE (Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Ceará), PGE (Procuradoria Geral do Estado) e SEPLAG (Secretaria de Planejamento e Gestão) reuniram-se no dia 09/09 para tratar do tremendo prejuízo ocasionado pela greve do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Ocorre que, com esta greve, mais de dezessete mil serviços diários foram retirados da população, serviços que variam desde uma simples confecção de CTPS (Carteira Trabalho e Prestação de Serviços) até mesmo emitir seu Seguro Desemprego. Os grevistas / manifestantes reclamam das condições de trabalho e reivindicam o PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários), porém, nenhuma mudança era prevista para não comprometer o balanço de 2010 e 2011.

Esses dias, a coisa mudou de figura. Aquela cacetada de entidades mencionadas anteriormente decidiu, por unanimidade, que a PGE encaminhe até a SEPLAG o que for de sua competência e esta proceda.

Basicamente é isso.

Este é um exemplo muito interessante sobre como o diálogo consegue resolver um entrave entre várias esferas. Lembrando que nosso sistema de gerência administrativa é muito semelhante ao dos antigos Romanos (basicamente sim), hoje fiquei com vontade de falar sobre uma greve romana em 509 a.C.

Não que eu tenha vivido no império romano em 509 a.C., mas a internet tá aí.

ERA UMA VEZ..
Em 509 a.C., greve que bagunçou tudo em Roma e começou de uma forma muito parecida com as greves daqui: Insatisfação. Um levante civil poderia trazer a tona o malvado monstro da Independência, e trouxe. O Senado e seus Patrícios tinham suas vidinhas sem se importar com o resto. A vida da elite romana estaria, agora, dotada da tranqüilidade que tinha nos tempos do império?

A ignorância é uma bênção.

Acontece que não é de hoje que o pobre só sobe na vida quando o barraco explode. As massas que compunham o povão romano não deixavam de servir ao Estado (ou na Colheita ou na Batalha). Roma estava mergulhada em uma tensão por conta de Guerras e dos atritos entre o Senado e a plebe que não queria ir para a guerra.

PRISÃO POR DÍVIDAS
Diante de tanta insatisfação, o Senado achou que seria uma boa idéia passar a perna no Povão.

A Legislação romana permitia que, diante de uma Dívida, o Credor tinha autoridade para exigir a prisão imediata do Devedor (tipo um SPC). Visando agradar aos mais carentes, aqueles que foram pro xadrez com base nessa lei foram soltos e mandando para os campos de batalha. Terminada a guerra, Roma trancafiou novamente os que voltaram vivos…

… afinal, não havia uma cláusula no Contrato que previa liberdade caso o interno sobrevivesse a doença, frio, fome ou a assassinos treinados nas mais tenebrosas artes de matar. Claro que ele precisa voltar pra prisão!

Apesar da puxada de tapete, a Paz teria voltado. Mas o veto da lei da Prisão por Dívida trouxe novamente a insatisfação e o povo esperou, esperou, até o dia em que outra guerra foi anunciada.

Entrar em uma Guerra com soldados insatisfeitos e amotinados não é a coisa mais animadora pra qualquer civilização em qualquer época, então soldados desarmaram suas barracas e partiram para fora dos limites da cidade. Os romanos mostraram que os Patrícios dependiam do Senado, e este dependia da Plebe, e a última ligou o foda-se para o Senado.

O que me faz pensar que não fazem mais Manifestantes como antigamente.

O CORPO DE ROMA
Você não precisa ser um Mestre Jedi para perceber que há um problema na extratégia de Roma. Porém, esta enviou ao acampamento da Plebe Manius Valérius, uma figura altamente articulada e usou de sua influência novamente para intervir pelo povo romano (foi ele que propôs ao senado a extinção da Prisão por Dívidas), enviando Menênio Agripa, um grande conciliador para conversar com os representantes da plebe e chegar num consenso.

Para tanto, ele elaborou uma alegoria usada até hoje nos ambientes administrativos que trata do Senado e a Plebe como um grande organismo vivo. A Plebe, em suas inúmeras distinções sociais seria semelhante a membros, boca e dentes. O Senado e seus Patrícios seria um grande estômago. Acreditando que o estômago não tinha trabalho nenhum e ainda recebia toda a comida, todas as outras partes do corpo boicotaram o fornecimento de alimentos, porém, Agripas ressaltou que isso apenas traria caos e a futura degeneração de todo o organismo vivo, da mesma forma, a contenda entre Patrícios e a Plebe.

Depois de tamanho puxão de orelha, os grevistas / manifestantes desceram o monte sagrado e voltaram para Roma, onde foram discutidas inúmeras propostas para a melhoria do governo. Menênio Agripas tornaria-se, futuramente, o Tribuno da Plebe (representante do povão na legislação governamental).

Agripas tornou-se, conforme mencionado acima, um Tribuno da Plebe. O cargo de Tribuno ainda fragmenta-se outras vezes dentro da sociedade romana como exemplifica o caso do Tribuno Pretoriano (sendo que este faz a “ponte” entre Senado e os Militares).

CONCLUSÃO
Pelo que verificamos dentro deste post, uma “mesa redonda” proporciona grandes mudanças no rumo de uma greve.

Creio que a greve do MTE solucionada esta semana everedou por caminhos semelhantes aos propostos neste artigo, tomando o desfecho que tomou. Só salientando para quem ainda não percebeu, a greve ainda permanece, os problemas foram “contornados”, mas o MTE ainda está parado. Passei lá em frente hoje.

Será que a greve dura tempo bastante para eu escrever um terceiro artigo sobre o assunto?
ενθουσιασμός.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s