Estudo aponta que Cleópatra teve overdose com coquetel de drogas

lis-taylor[1]
Elizabeth Taylor que eternizou a rainha Cleopatra em 1963
Já comentamos sobre a Morte de TutAnkhAmon, sempre vista como Mística ou Sobrenatural, já desmistificada. Agora, da mesma forma, a morte da rainha do Egito também teve um desfecho: Morte por overdose.

Não daquelas que o Maradona conhece bem.

Falo de um coquetel de inúmeros compostos químicos (diferente do que é costumeiramente passado nas telonas ou livros), sem mordida de serpente.

Aliás, a Áspide é, sim, uma serpente mortífera, mas não dessa vez. Os egípcios a usavam bastante e há indícios de outras civilizações se valendo deste veneno para assassinatos e até fins medicinais, porém, o mito da morte de Cleópatra pode estar com seus dias contados.

SENSO COMUM E PESQUISAS RECENTES
A noticia que corre é que Cleopatra, logo após a derrota na Batalha do Áccio, não pretendia deixar-se  levar por César Otáviano e virar troféu. A bela jovem deu fim na própria vida usando uma Áspide, deixando o Egito nas mãos de Roma.

O novo estudo propõe algo um pouco diferente do Glamour e fatalismo de final de novela que estamos acostumados. A ultima rainha do Egito teria morrido após um coctel de drogas ja conhecidos na medicina egipcia.

AS SERPENTES E CLEOPATRA VII
Cleopatra VII foi a última rainha da dinastia de Ptolomeu (general de Alexandre, o Grande), era filha de Ptolemeu XII e tinha muitas qualidades, exceto a beleza.

Não, Cleopatra não era bonita, de jeito maneira!

Já comentei sobre sua beleza em outra oportunidade, então, não vamos nos demorar muito nisso. O atrativo dela eram sua capacidade de argumentação, sua inteligência e seu carisma, características primordiais para cair nas graças de um grego estereotipado.

Vale lembrar que alguém tão astucioso e articulado na missão de reerguer o Egito não era, de fato, egipcio. Cleopatra VII tinha a herança genética de gregos, macedônios e persas.

E não apenas falando de Cleopatra, mas toda a atmosfera sobre o Antigo Egito está referenciada com serpentes e, para aqueles que não sabem, a Áspide é a serpente que “matou”a rainha do Egito e vale aqui exaltar seu significado na língua dos antigos (neste caso, os gregos), indicando ser tanto a serpente propriamente dita, como um veneno específico. Este bichinho malvado é mencionado em inúmeros manuscritos médicos egípcios, gregos e até na bíblia sagrada (Isaías: 11)…

… e também é um míssel.

Sabia que o soro antiofídico é obtido com a ajuda do sangue do cavalo?

cleopatra_large_4[1]
Cleopatra VII em papiro
A PESQUISA E SUAS CONCLUSÕES
O Historiador alemão Christoph Schaefer (Universidade de Trier) estudou e estudou e o resultado da pesquisa aponta envenenamento por Ópio, Cicuta (o mesmo usado em Sócrates) e outros, criando um verdadeiro “shake” mortal.

O fato é que um coctel desse calibre mata qualquer indivíduo em pouco tempo, ao passo que uma mordida de uma Áspide não apenas mata dolorosamente, deixa a área da mordida necrosada (apodrecida).

O fato de ser encontrada morta entre inúmeras áspides parece ser um mero detalhe.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Sim,tenho que admitir que, por conta da Mídia Nacional não trabalhar esse tipo de notícia algo além de um Copy & Paste, essa postagem ficou um tanto limitada. Alguém teria a nobreza de contar quantas vezes mencionei “ainda” neste post?!

Estou ocupado com o trabalho e treinamento para o trabalho, meu tempo é curto e estou mais aperriado do que o coelho branco. Tenho que correr, mais artigos virão. ενθουσιασμός.

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. Gomes Gontijo disse:

    Alem de erros grosseiros de ordem gramatical (de volta novamente)????? , o artigo (?) em si da um tom de vulgaridade ao assunto. Que pena, o que deveria ser rico tornou-se ridiculo e pobre!

    Ps.: Meu teclado nao dispoe de acentuaçao grafica.

    Curtir

    1. Carlos Bazuca disse:

      De inicio aviso que este é um blog que tenta interagir com os internautas de forma bem humorada e crítica, se seu intelecto refinado não está de acordo com meu texto, volte para sua revista Marie Claire.
      Outra coisa: “De volta novamente” não é um erro de ordem gramatical, mas de interpretação (no máximo). Coloquei desta forma em uma referência direta ao humorista Carlos Alberto de Nóbrega, o que não é da sua conta. Para terminar, acredito que não há uma maneira mais horrível de tornar um “artigo” pobre ou ridículo do que manifestar-se contra apenas pelo fato do “artigo” não estar do seu agrado.
      Seja lá quem for, incluirei você em minhas preces para que amadureça sua mentalidade de adolescente rebelde criado pela avó e que compre um teclado que preste, assim não precisará inventar desculpas tão manjadas para não saber acentuar suas críticas arrogantes.

      Curtir

      1. fred disse:

        Não considero necessariamente “de volta novamente” como redundância (portanto um erro), mas sim, talvez, um preciosismo; você foi e voltou à rua, 1 vez, ok (por exemplo esqueceu sua carteira), mas ao sair (novamente) percebe que esqueceu também seu relógio, volta (novamente) e fala à sua mulher que “estou de volta novamente… pois esqueci também meu relógio” (no máximo poderia se pôr uma vírgula entre “volta” e “novamente”). Portanto, ao se analisar com cuidado o contexto em que foi usado, vê-se que “de volta novamente” não é um erro.
        Há atualmente um exagero na correção de vícios de linguagem. Cito por exemplo dizer-se que a frase “um pequeno detalhe” é errada, pois trata-se de redundância. Discordo. Você vai comprar um carro, gosta do preço, mas na hora que vai comprar o vendendor diz “o motor não está bom”, isto é um detalhe sobre o carro. Ao verificar o carro você percebe que… está faltando o tapete da mala! O tapete é fisicamente grande, mas nesse contexto é apenas “um pequeno detalhe”, ainda mais comparado ao detalhe do motor avariado, pois “pequeno” não é somente referente a tamanho, mas também a importância. Neste caso, a falta do tapete é um “pequeno detalhe”, porque devido ao preço do mesmo e comparada a avaria do motor, não tem quase importância.
        Espero ter contribuído

        Curtir

        1. Carlos Bazuca disse:

          Ah, então tá, vlw!

          Curtir

  2. Rita de Cássia disse:

    HAHAHAHAHAHAHAHA! AMEEEEEEEEEEEI O BLOG!,,,PRINCIPALMENTE O LANCE DOS COMENTÁRIOS! REALMENTE GOSTEI MUITO,CONTINUE ASSIM! obs: Não estou gritando,apenas me empolguei…dai escrevi assim…bjs!…

    Curtir

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s