Maturidade – Um tiro no pé.

imaturidade

Tem coisas que realmente me deprimem.

Sempre duvide, não há nada ruim que não possa piorar e quando analisamos esse pensamento com base em certas pessoas, acredite-me quando digo que todo cuidado é pouco.

Em uma sociedade como a nossa, megalomaniaca, cuja especialização está sendo exigida cada vez mais cedo e que crianças são inseridas no circulo estudantil precocemente, ainda existe um negocio que, com efeito, é muito chato: IMATURIDADE.

Se você veio aqui esperando ler aqueles artigos sobre os assuntos mais legais do mundo mítico entendidos por minha ótica ácida e interessante, você veio em uma péssima hora.

Este post não passará de um protesto.

Protesto, este, mudo e impotente, pois muita gente se sente ofendida quando esta palavrinha (imaturidade) é proferida, sendo assim, não há perspectiva de melhora. Este blog serve como “válvula de escape” para meus anseios que não podem sair de meu ambiente funcional em forma de audível e ativa indignação.

Minha maior vontade é de sair chutando pessoas com uma violência que assuntaria até o Bruce Lee, gesticular e gritar como quem tem um diabo da Tasmânia na cueca, porém, a situação atual não me permite ir além de uma postagem crua e escancarada dos fatos.

A maturidade se adquire com o tempo (como diria meu amigo Limão que também lê este blog, ou não, sei lá), o que não quer dizer que alguém com mais de 30 anos de idade, economicamente ativo e de CTPS assinada, seja a pessoa que você apresentaria à sua irmã ou um sonho de genro. O Kung-Fu, segundo a tradição Shaolin, é como amadurecer e exige treino e paciência.

Muitas celebridades do mundo mítico e da literatura bíblica tinham seu quinhão imaturo (também ingênuo, mas sem confundir PELAMORDEDEUS), mas eles não se resumiam numa consciência boba e metódica. Acabaram por edificar-se diante dos problemas e melhoraram, concluíram seus objetivos e até hoje são lembrados em missas ou eventos litúrgicos em geral, feriados, músicas, filmes, nomes de rua, conversas de bar ou neste espaço virtual insignificante e pouco freqüentado.

A busca pela maturidade oferece recompensas deveras interessantes.

A verdade é que existem certas pessoas que não tem estrutura psicológica suficientemente trabalhada para agüentar uma crítica, e olha que não estou falando de algo gritante ou desconfortável. Uma critica construtiva pode ser o suficiente para tirar o sono de alguns, faze-los criar boatos sobre sua pessoa e trata-lo como um par de meias velhas.

Aqui onde trabalho, estamos com problemas técnicos (sem servidor, e-mail, impressora e linhas telefônicas, resumindo, os funcionários estão “de enfeite”) e o setor de informática está se virando nos 30 pra contorna a situação. Tudo se resolveria mais rapidamente caso não fosse a imaturidade de um cidadão que espera que o chefe dele vá pedir “por favorzinho” para que ele resolva o problema.

Pra mim não adianta o cara deter conhecimento sobre o seu trabalho se Ele não empresta seus serviços de forma apropriada. Creio que todos alguém desse calibre em seu ambiente de trabalho, então nem tente trocar de setor ou de trabalho para, tristemente, dar de cara com outro filho da puta arrogante e boçal e ainda se acha a ultima coca-cola do deserto.

Até eu entendo isso.

Pra piorar, além de um pedido público do chefe, o cara quer hora extra e equiparação salarial. Todo mundo que estuda administração sabe que teoria sem prática não passa de hobby e prática sem teoria é um ato cego.

Um mané que, apesar de estar nos últimos 10 anos na mesma empresa, mesmo cargo, mesmas atribuições funcionais, argumenta não saber que precisa fazer manutenção no servidor da rede pois não mandaram ele fazer é forçar demais a amizade, meu querido!

Adultos inseguros são uma realidade maior do que se pode imaginar.
Adultos inseguros são uma realidade maior do que se pode imaginar.

Acredito realmente que a maturidade ocorra de acordo com a forma que você encara certos eventos na vida. Se você se colocar no lugar dos outros, procurar ser pró-ativo e bem intencionado, boa! Ponto pra você. Se você coloca o ego do tamanho da corrente de andrômeda na frente de qualquer pessoa antes de uma conversa ou se vale de amizades influentes pra tira o seu da reta, ai você tem um problema.

O Imaturo pode, dependendo de suas convicções, trabalhar com o livro de regras debaixo do braço (trabalho, escola, faculdade, Boate Gay, etc). Basicamente, o imaturo dá uma de abestado para melhor passar, assim, atinge seus objetivos sem fazer muita força. Sem o entalhe intelectual provindo do trabalho, a força que sobrou normalmente é usada para difamar colegas pelas costas.

Aposto uma Cerveja Duff que você lembrou de alguém assim, né?

A pior parte é tentar manter o profissionalismo diante dessa caralhada toda. Lembre-se que seu Ganha Pão está em jogo, portanto, ponderação e maturidade sempre. Se ponderação e maturidade fossem 02 ninfas da Mata Virgem eu casaria com elas e se fossem 02 heróis gregos certamente seriam meus melhores amigos. Cabeça de gelo e analise a situação.

Então agora você sabe: naqueles momentos em que a vida te coloca contra a parede e te dá um belo dedo no meio da cara e pergunta: e ai?! Você responde: E ai, é freio pra jumento! Vamos trabalha e estuda pra ser algo na vida e larga essa pose de gostosão, é nisso que eu acredito e aposto minhas fichas todas neste pensamento todos os dias. Todos têm um quinhão maduro e podemos escoar para o “lado negro da força” com poucas palavras, o importante é não se abater e procurar crescer sempre.

E por enquanto é só, pessoal! Da próxima espero estar trazendo um artigo mais interessante pra todos, isso se os problemas aqui forem resolvidos. O que pude concluir com esse devaneio louco testemunhado por vós, foi que o Imaturo, no final das contas, sou eu! Só o fato de que estou escrevendo a essa hora da noite sobre eventos ocorridos por conta de um mongolóide pretensioso e achar que esta postura mimada e pouco evoluida é “fruto do meio” já me coloca pra baixo…

Abraço.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Arkimi disse:

    Ah cara!! Eu já encontrei uns ditos assim!!! Dá muita raiva, muita raiva mesmo, o chato é que agente for reclamar somos nós que viramos os vilões.
    Tenha a santa paciência.

    Curtir

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s