Um delírio sobre “Os Mutantes”

OsMutantes

De fato, algo ocorreu na TV Brasileira.

Quando mudamos o foco das Novelas? Até onde lembro bem, as Novelas eram entretenimentos para Mulheres ou (raramente) Crianças, novelas como Vamp e Que Rei sou Eu ainda são ícones na mente da galera de 20 e poucos anos. Reza a lenda que a novela Que Rei sou Eu é a novela campeã de pedidos de reprise, mas a Globo nunca reprisa, vai saber…

Desde o encerramento de Vamp, os noveleiros que seguem novelas assim ficaram órfãos, ainda sedentos do estilo do diretor Antonio Calmon. Vamp não foi um tiro no escuro, com efeito não foi, a novela possui uma fórmula envolvente e personagens carismáticos (quem não lembra do padre Garotão ou do conde Vladmir Polanski?!), o problema é que, numa tentativa (frustrante por sinal) de resgatar o Publico Jovem a sustentar uma verdadeira Empreitada, chegamos em Os Mutantes.

E NÃO, não estamos falando da Banda Os Mutantes, mas da maior aposta em novelas da Rede Record.

Apesar de estar morta e enterrada (assim espero!), segue abaixo um pouco do que acompanhei nessas 03 temporadas lazarentas desta novela com uma trama questionável, excessivos efeitos especiais que tiram  o foco da trama (questionável) e atuações que não vão além de um Mocotó.

O que?! Não sabe quem foi o Mocotó? Da malhação?!

Deixa quieto, então.

AS CONVERSAS NO MEIO DA TRETA
Ok, oportunidades pra fazer chacota sempre virão, mas precisamos ver “além do que vemos”. Muito dos diálogos entre as personagens tentavam simula uma Oratória, apesar de muitos desses diálogos parecerem frases tiradas de HQs, achei valido, afinal, a personagem não era apenas um “montante de efeitos especiais e maquiagem” mas uma proposta de reflexão e discussão de valores e senso moral.

O ruim é que, além os diálogo demoram demais  nas lutas (imagine as conversas do Saint Seiya e multiplique por 5), aliada a uma obscena ausência de Noção de Tempo (você nunca se perguntou quanto tempo demora entre uma cena e outra?), o fundo musical que não empolga… o que podia render alguns pontinhos para a trama virava um tiro no pé.

E já que estamos falando nas brigas…

PERSONAGENS, MOTIVAÇÕES E TAL
O que motiva os Indivíduos? Anseios, suas necessidades e suas obrigações. Não lembro de muitos agora (excetuando o genérico objetivo da Liga do Bem vencer os Mutantes malvadinhos), mas há um em particular que lembro bem.

Um cara vagava errante pela Ilha de Lost dos Mutantes (tipo uma Genosha tupiniquin), onde ele encontra outro cara errante, de visual Headbanger com tendências Nu Metal

…além do rabo de escorpião.

Um roqueiro com traseiro de artrópode vagando na praia não quer coisa boa, então podemos seguramente entende-lo como Inimigo.

Pois bem, os dois se encontram e puxam um papo que, pulando detalhes, o tal mutante roqueiro latiu algo que tentou ser um diálogo socrático sobre a amizade e trocarem tapas e golpes em efeitos especiais ali mesmo… e é isso.

Segue imagem de um dia rotineiro na vida de um mutante, vislumbrado por Thiago Santiago

Eis que sou questionado: “Ora Lombardi, mas é o que o Povo quer: Ação! O que tem de mais em uma luta sem motivo aparente? Tu já viu X-men Origins?!”.

Tudo bem, protesto mantido.

Só queria algo mais desenvolvido e com nexo, quer dizer, chegou um ponto em que a Franquia saiu completamente dos eixos, abandonou o ideal grego de Diálogo socrático (se é que teve algum dia) e embarcou numa seqüência de mutante esdrúxulo atrás de mutante esdrúxulo, nem Pokemon teve tanto variação.

E olha que pokemon está na 12ª temporada, creio.

OS ATORES E SEUS PERSONAGENS
Para ir ainda mais longe, poderia, comentar a atuação dos Atores que (aparentemente) por condição imposta em Contrato, atuam da pior forma possível. Veja você, o cidadão comenta que houve uma terrível batalha, em pleno centro de São Paulo, entre um  Velociraptor cretino e a genérica Liga do Bem.

Não tinha um nome mais masculino e menos previsível, tipo “Caceteiro sangue bom”?!

E FALANDO EM SURPRESAS (OU FALTA DELAS)
A conta é simples: pegue um leque de personagens que mais parecem uma colcha de retalhos de personagens de sucesso (X-Men, Vingadores e afins), adicione uma trama basica e sem pespectiva de crescimento (no máximo a aparição de mais personagens com descrição acima), uma raspadinha de talento e muito, mas muuuuuuuuuito efeito de computador para justificar orçamento megalomaníaco e desestimular olhar crítico.

Favor não esquecer do figurino, isto é importantíssimo para acompanhar os efeitos especiais. Misture tudo e o que ganhamos?

Tá achando ruim?! Calma que piora.

Eles usam Armas (sejam armas brancas, de fogo ou qualquer outro efeito computadorizado) que não colaboram na melhoria da trama e pelo amor do armário de David Jones, os jargões…

…ah sim, frases de efeito…

esses nem prefiro comentar pra não rolar baixaria.

Prefiro não acredita que o criador da Novela largou mão de diálogos como o que houve entre Heitor e Aquiles ou Alexandre Magno e Crátera para se inspirar no Seiya de Pégaso contra qualquer outro cavaleiro fanfarão…

… Ah alguém ai ficou com raiva?  Mas nem tudo é critica.

Acredito realmente que a novela poderia ter tomado outro rumo, um bem mais prolongado e chato. Queria ver isso continuar sem que o seu Autor usar de influência dentro da Rede Record para algo que já prejudicava o Canal pelo baixo Ibope.

A Historia até começou bem, deixou os tele-espectadores curiosos e os Mutantes eram apenas uma mera faceta dentro do que corria na trama, uma ferramenta de uma organização Maior. Pelo que me lembro, um visual dos Mutantes era menos berrante, camuflados aos Humanos, mais discretos, sorrateiros e de motivações mais profunda, seja por parte dos moçinhos (desde vingança até proteger uma testemunha), seja por parte dos sacanas de plantão (poder e dinheiro).

Até este ponto, não mentirei pra ninguém, eu achei a idéia muito bacana, tive vontade de acompanhar a novela para ver no que dava…

…Ai, de repente, BOOOOOMMMM!!

Surge todo tipo de marmota, mutantes de toda a ordem, mulheres usando roupas de couro dignas de algum grupo fetichista de dominatrix (dessas que aparecem na terceira fase do 7SIMS). Naquele verdadeiro “bolo cru” que era exibido em horário nobre, pude constatar influências gritantes de Lost, Kamen Rider Kuuga e Agito (grupo de polícia ou afins contra monstros), Senhor dos Anéis, X-men, claro que não podia falta a coqueluche do momento: Heroes.

Para todos os efeitos, o cara fez o favor de divulgar para o Brasil nossas crenças e folclore local, o Curupira e chegaram ainda a enfrentar a mula-sem-cabeça e…

…Arriégua! O que cargas d´agua a mula-sem-cabeça ta fazendo no meio daquela baderna que chamam de Trama?! Eu tava tentando apontar as coisas boas do roteiro e, ora veja você.

De uma certa forma (meio diferente e questionável, mas o que vale é a intenção), Os Mutantes serviram ao seu propósito que foi Entreter. Como diria o poeta Tiririca, “não é de todo ruim, ao menos serve de mal exemplo”. De fato, a franquia era horrível demais, ainda se levarmos em conta que era um negocio sério.

Eu até que tentei defender a Novela.

Anúncios

Comenta aí, pô!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s